sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Cegos Guiando Cegos


Se você não parar para tentar entender a vida e a razão por detrás das coisas, sua passagem pelo mundo perde muito do seu sentido. Não me refiro a refletir sobre isso depois de ler a respeito em algum lugar ou de ouvir qualquer pessoa falar sobre o assunto. Eu falo de você sozinho, com seus próprios pensamentos, refletir sobre si e sobre a vida. Se você não fizer isso, provavelmente vai aceitar as ideias de terceiros como sua própria visão das coisas, quando o externo é que deveria complementar o que você já sente e entende por si mesmo.

Citando Lao-Tsé: "O homem correto age por uma lei interna, e não por mandamentos externos." Se você por si mesmo não conseguir enxergar o que é certo para você, outros irão lhe dizer o que enxergar e o que é considerado adequado, moral ou bom, quando tais conceitos são relativos e ninguém detém a verdade sobre os fatos. E o mundo está cheio de cegos guiando cegos. Faça do que vem de fora um ponto de referência para tentar explicar o que você está sentindo, mas não torne isso uma doutrina.

Marcos Keld
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Você é a sua própria cura


Saber pensar faz toda a diferença. Esta ação emite uma energia/freqüência ao cosmos. E a onda funciona como um ímã que vai atrair um sinal semelhante. Sabendo pensar e aplicar corretamente, inicia-se adequadamente o processo de nosso plantio.

Efetivamente, portanto, está ao nosso alcance mudar o ciclo energético de nossas colheitas através do controle que daremos às nossas emoções, administrando-o como e o que pensamos. Na maioria das vezes só nós estamos sentindo alguma coisa e esquecemos que os que estão a nossa volta nada sabem de nosso interior. Portanto:

- Jamais faça uma oração, mantra, reza ou canto sem sentir a profundidade e a emoção do que está fazendo.

- Nunca se sinta culpado por dizer não quando seu coração exigir que assim seja. O contrário é absolutamente verdadeiro. Isso não é egoísmo, é auto-estima!

- Pré-julgar é sentimento fraco e tudo o que se projeta volta. Não quer ser julgado? Pare de julgar.

- Seus medos são frutos exclusivos de sua imaginação. Você os criou. Você os elimina. A agressividade é uma forma de esconder o medo oculto.

- Nunca comece um projeto analisando primeiro as dificuldades. Você vai esquecer das facilidades. Não se constrói o futuro com pessimismo.

- Todo ser humano tem algo de bom. Se ele não demonstra isso é porque já plantou e colheu muitas desavenças, ficou ácido.

- Se suas colheitas não são boas, mude o plantio.

- Viva o presente. Ele não tem este nome por acaso.

- Quem disfarça pessimismo, achando que isso se chama cautela, já morreu e ainda não descobriu.

- Nunca dê nada sem que te peçam. Quem tem pouco, um dia já pode ter tido muito e não soube usar. Agora tem que aprender com o que tem.

- Não diga: “Não sou o que as pessoas acham que sou”. Errado! Você é exatamente como as pessoas te vêem. Só pensar diferente não resolve, é preciso atitude. Você certamente pensa uma coisa e faz outra.

- Querer ser outra pessoa é o começo da virada. Mas a virada só acontece com uma posição ativa, com atitude.

Uma indisposição ou até mesmo uma dor é um aviso. É o começo de uma enfermidade. Antes da doença acontecer no plano físico, ela já “vive” nos nossos demais corpos: emocional, mental e astral.

A efetiva Cura está dentro de nós, nos pensamentos e na forma como os implementamos.

Pense nisso!

Saul Brandalise Jr.

Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

O VALOR DA GRATIDÃO


A gratidão o mantém em sintonia com o Ser Infinito e em relacionamento com a lei da criação. O valor da gratidão não consiste apenas no fato de atrair para você muitas benesses. E preciso lembrar-se que sem um coração agradecido a pessoa se torna insatisfeita e aborrecida com as circunstâncias e condições presentes. Ao se fixar a atenção na pobreza, na carência, na solidão, na miséria, na maldade e nas dificuldades e problemas do mundo, a mente humana assume a forma de todas essas coisas, com base na lei de que aquilo a que se dá atenção também se experimenta.

Lembre-se de que, se permitir que sua mente se concentre na limitação e na carência, você só terá à sua volta a miséria e coisas inferiores. Fixe sua atenção nas coisas mais elevadas e melhores da vida para que as mesmas se manifestem em seu universo pessoal.

O homem agradecido continua e invariavelmente deseja e aguarda as boas coisas da vida e essa expectativa inevitavelmente adquire forma material.

Há uma lei da gratidão e faz-se necessário respeitá-la para se obter resultados. Isto apenas significa que tudo aquilo que sensibiliza o subconsciente vem a se concretizar. Rejubile-se e dê graças por toda espécie de riquezas, pois o sentimento de riqueza sensibilizará o seu subconsciente fazendo com que você venha a ser rico.

Joseph Murphy
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Resistência, o Medo Disfarçado


"O ego acredita que a nossa força reside em nossa resistência, quando, na verdade, a resistência nos separa do Ser, o único lugar de força verdadeira.

A resistência é a fraqueza e o medo disfarçados de força.
O que o ego vê como fraqueza é o Ser em sua pureza, inocência e poder. O que ele vê como força é fraqueza.
Assim, o ego existe num modo contínuo de resistência e desempenha papéis falsos para encobrir a “fraqueza”, que, na verdade, é o nosso poder.

Até que haja a entrega, a representação inconsciente de determinados papéis se constitui em grande parte da interação humana. Na entrega, não mais precisamos das defesas do ego e das falsas máscaras. Passamos a ser muito simples, muito reais. “Isso é perigoso”, diz o ego, “Você vai se machucar. Vai ficar vulnerável.”

O ego não sabe, é claro, que somente quando deixamos de resistir, quando nos tornamos “vulneráveis”, é que podemos descobrir a nossa verdadeira e fundamental invulnerabilidade.

Sempre que acontecer uma desgraça ou alguma coisa de ruim na sua situação de vida – uma doença, a perda da casa, do patrimônio ou de uma posição social, o rompimento de um relacionamento amoroso, a morte ou o sofrimento por alguém, ou a proximidade da sua própria morte -, saiba que existe um outro lado e que você está a apenas um passo de distância de algo inacreditável: uma completa transformação alquímica da base de metal da dor e do sofrimento em ouro. Esse passo simples é chamado de entrega.

Quando a sua dor é profunda, tudo o que se disser a respeito vai, provavelmente, lhe parecer superficial e sem sentido.
Quando o seu sofrimento é profundo, você provavelmente tem um grande anseio de escapar e de não se entregar a ele. Você não quer sentir o que está sentindo. O que pode ser mais normal? Mas não tem escapatória, nenhuma saída.

Existem algumas pseudo-saídas como o trabalho, a bebida, as drogas, o sexo, a raiva, as projeções, as abstenções, etc., mas elas não libertam você do sofrimento. O sofrimento não diminui de intensidade quando você o torna inconsciente. Quando você nega o sofrimento emocional, tudo o que você faz ou pensa fica contaminado por ele.
Você o irradia, por assim dizer, como a energia que se desprende de você, e outros vão captá-lo subliminarmente.
Se essas pessoas estiverem inconscientes, podem até se ver compelidas a agredir ou machucar você de alguma forma, ou você pode machucá-las em uma projeção inconsciente do seu sofrimento. Você atrai e transmite aquilo que corresponde ao seu estado interior.

De quanto tempo você precisa para ser capaz de dizer:
“Não vou mais criar dores, nem sofrimentos”?
Quanto você ainda tem de sofrer antes de fazer essa escolha?

Se você pensa que precisa de mais tempo, você terá mais tempo – e mais sofrimento. O tempo e o sofrimento são inseparáveis.

Como a resistência é inseparável da mente, o abandono da resistência – a entrega – é o fim da atuação dominadora da mente, do impostor fingindo ser “você”, o falso deus. Todo o julgamento e toda a negatividade se dissolvem.

A região do Ser, que tinha sido encoberta pela mente, se abre.
De repente, surge uma grande serenidade dentro de você, uma imensa sensação de paz.
E, dentro dessa paz, existe uma grande alegria.
E, dentro dessa alegria, existe amor."

Trecho do livro "O Poder do Agora", Eckhart Tolle
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Desenvolver a Atenção


Nessa técnica, primeiramente você precisa desenvolver atenção. Você precisa desenvolver um tipo de atitude atenta, só assim essa técnica se tornará possível, assim então onde quer que sua atenção ilumine você pode experienciar: você pode experienciar a si mesmo.

Apenas olhando para uma flor, você pode experienciar a si próprio. Então olhar para uma flor não é somente olhar para uma flor, mas para o observador também; mas somente se você conhece o segredo da atenção.

Você também olha para uma flor e você pode achar que você está olhando para a flor, mas você começou a pensar sobre a flor, e a flor é perdida. Você não está mais lá, você foi para um outro lugar, você foi embora. Por atenção significa que quando você está olhando para uma flor, você está somente olhando para uma flor e não fazendo nada mais; como se a mente tivesse parado, como se agora não houvesse mais nenhum pensar e somente uma simples experiência da flor presente lá...

Atenção significa um alerta silencioso sem nenhum pensamento interferindo. Desenvolva isso. Você pode desenvolver isso apenas fazendo-o; não existe outra maneira. Pratique-o mais e você irá desenvolvê-lo. Nada fazendo, em qualquer lugar, tente desenvolvê-lo.

Você está viajando num carro, ou num trem. O que você está fazendo lá? Tente desenvolver a atenção; não desperdice tempo. Por meia hora você estará no trem: desenvolva a atenção: Apenas esteja lá presente. Não pense. Olhe para alguém, olhe para o trem ou olhe para fora, mas seja o olhar, não pense em nada. Pare de pensar. Esteja presente e olhe. Seu olhar se tornará direto, penetrante e de toda parte seu olhar será refletido de volta e você ficará cônscio do observador.

Você não está cônscio de si mesmo porque há uma parede. Quando você olha para uma flor, primeiro seus pensamentos alteram seu olhar; eles dão sua própria cor. Então esse olhar vai para a flor. Ele retorna, mas então novamente seus pensamentos dão a ele uma outra cor diferente. E quando ele retorna nunca encontra você presente. Você foi para algum outro lugar, você não está lá presente.

Todo olhar retorna; tudo é refletido, respondido, mas você não está lá presente para receber isso. Então esteja lá para recebê-lo. O dia todo você pode tentar isso em muitas coisas, e pouco a pouco você irá desenvolver a atenciosidade. Com essa atenciosidade faça isso:

Onde quer que sua atenção focalize,
Nesse mesmo ponto,
Experiencie.

Então olhe para algum lugar, mas simplesmente olhe. A atenção iluminou-se, e você irá experienciar a si próprio. Mas a primeira exigência é ter a capacidade de estar atento. E você pode praticá-la. Não há nenhuma necessidade disso tomar um tempo extra.

O que quer que você esteja fazendo; comendo, tomando banho, de pé sob o chuveiro; apenas esteja atento. Mas qual é o problema? O problema é que fazemos tudo com a mente, e estamos continuamente planejando para o futuro. Você pode estar viajando num trem, mas sua mente pode estar organizando outras viagens; programando, planejando. Pare com isso.

Um monge zen, Bokuju, disse, Essa é a única meditação que conheço. Enquanto como, eu só como. Enquanto caminho, eu só caminho. E quando sinto sono, eu durmo. O que quer que aconteça, acontece. Eu nunca interfiro .

Isso é tudo que há; não interfira. E o que quer que aconteça, deixe acontecer; simplesmente esteja lá presente. Isso irá lhe dar atenciosidade. E quando você tiver atenção, essa técnica está em suas mãos...

Aonde quer que sua atenção ilumine,
Nesse mesmo ponto,
Experiencie.

Apenas lembre-se de você mesmo.

Há uma razão profunda devido a qual essa técnica pode ser de ajuda. Você pode jogar uma bola e atingir a parede; a bola irá retornar. Quando você olha para uma flor ou para um rosto, uma certa energia está sendo lançada; seu olhar é energia. E você não está cônscio que, quando olha, você está investindo alguma energia, você está lançando alguma energia. Uma certa quantidade de sua energia, de sua energia de vida, está sendo lançada.

Eis porque você se sente exaurido após olhar na rua o dia todo: pessoas passando, anúncios, a multidão, as lojas. Olhando para tudo você se sente exaurido e então você quer fechar seus olhos para relaxar. O que aconteceu? Por que você está se sentindo tão cansado? Você esteve jogando fora energia.

Buda e Mahavira ambos insistiam que seus monges não deviam olhar demais; eles deviam se concentrar no chão. Buda diz que você só pode olhar até adiante de seus pés. Não olhe para lugar nenhum. Olhe somente para o caminho onde você está se locomovendo.

Olhar quatro pés adiante é o bastante, porque quando você caminhou quatro pés, novamente você estará olhando a distância de quatro pés adiante. Não olhe mais do que isso, assim você não irá desperdiçar energia desnecessariamente.

Quando você olha, você está lançando uma certa quantidade de energia. Espere, fique silencioso, permita essa energia retornar. E você ficará surpreso. Se você permitir a energia retornar, você nunca irá se sentir cansado. Faça isso. Amanhã de manhã, tente-o Seja silencioso, Olhe para algo. Fique em silêncio, não pense nisso, e espere pacientemente por um simples momento; a energia retornará; de fato, você pode ser revitalizado.

As pessoas me perguntam continuamente. Eu continuo lendo continuamente, assim eles me perguntam, "Por que seus olhos ainda estão ok? Você devia estar usando lentes há muito tempo ".

Você pode ler, mas se você está lendo silenciosamente sem nenhum pensamento, a energia retorna. Ela nunca é desperdiçada. Você nunca se sente cansado. Por toda minha vida eu estive lendo doze horas por dia, às vezes até dezoito horas por dia, mas nunca senti nenhum cansaço. Nunca senti nada em meus olhos, qualquer cansaço.

Sem pensamento a energia retorna; não há nenhuma barreira. E se você estiver lá presente para reabsorvê-la, e essa reabsorção é rejuvenescedora. Ao invés de seus olhos se sentirem cansados eles ficam mais relaxados, mais vitalizados, repletos de energia.

Osho, em "The Book of Secrets"
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

terça-feira, 28 de outubro de 2014

A VIDA NÃO PERMITE RASCUNHO


Somos sabedores de que temos mesmo de disponível só o tempo presente. O passado já foi e o futuro ainda não chegou. É enorme, entretanto, o número de pessoas que veem no dia-a-dia apenas a repetição do dia anterior, sem nenhuma perspectiva de mudança para o dia seguinte. Nesses casos, comportam-se como "zumbis", seres que caminham de um lado para outro, sem destino algum, sem vontades, esperanças ou alguma expectativa que os impulsione para frente. Apenas repetem, repetem, repetem. Pessoas que infelizmente passam pela vida e são maltratadas por ela. Incentivadas por uma minoria "poderosa", a quem interessa seres que apenas executam sem questionar, sem reivindicar seus direitos, acabam por formar um mundo à parte.
Outra grande parte das pessoas vive o que chamam de sonho, mas na verdade apenas fantasiam o que gostariam de viver. Não encontram energias para transformar as aspirações manifestadas nesse devaneio em um sonho a ser realizado. Dão reforço às expressões: "carnaval, futebol e cachaça". Como se a vida fosse apenas isso: trabalhar a semana toda sob pressão e aguardar o fim de semana para poder, em um churrasco ou outro evento qualquer, transpirar todas as suas insatisfações, como uma válvula de escape. Como esvaziar-se para começar a encher novamente.
Já falamos que se quisermos algo, temos que buscar em nós mesmos a energia necessária. O mundo em que vivemos, as pessoas que nos cercam, quando muito podem nos estimular, nos facilitar uma parte do caminho, mas a energia para esse caminhar só poderá ser encontrada dentro de cada um. O caminho é individual. Cada pessoa faz a sua estrada. Seguir a estrada alheia é despersonalizar a própria existência. Frustrações e insatisfações permanecerão.
Acho adequado substituir o termo "conformar-se" por "aceitar". Conformar-se significa amoldar-se; identificar-se, o que não é negativo, mas tem uma conotação muito forte de "resignação"! E resignar-se significa renunciar a; abdicar de, abrir mão. Atenção! Resignar-se significa também aceitar a situação sem lutar contra, mas caminhar na direção que é possível. Precisamos nos desprender dos conceitos limitadores e explorar os que são propulsores. Uma mesma palavra pode colocar a pessoa para baixo ou para cima.
Aceitar significa ter humildade para entender que tudo pode acontecer consigo próprio. Pessoas contraem doenças contagiosas porque não acreditam que isso possa ocorrer com elas, só com os outros. Aceitar significa admitir a situação. E só após a aceitação é que se pode fazer algo para mudar. "Se fulano aceitasse que é um alcoólatra, faria o tratamento indicado".
Identificar onde está, olhar para onde se quer ir e refletir sobre o que efetivamente está-se fazendo para chegar lá pode ser o início de sua nova jornada. Busque a energia dentro de si. Lembre-se de que entusiasmo quer dizer "a Energia Divina dentro de si", portanto, não espere que venha de fora.
Se não está satisfeito com o rumo de sua vida, de seu trabalho, de sua relação afetiva, reflita. Veja o que depende de você e, então, faça. Saia da "satisfação virtual" causada pela fantasia, pelo devaneio. Pare de fazer construções hipotéticas de como seria boa sua vida. Pare de "rabiscá-la" nas nuvens que impedem a visão de seu caminho.
Você tem um sonho! Creia que ele se realizará através de seu esforço pessoal, da sua persistência, disciplina e determinação. Experimente o sabor de suas conquistas reais, por menor que elas sejam e veja como é muito mais consistente do que a volta à realidade após uma "viagem". A fadiga pelo esforço feito é extremamente gratificante. Não podemos apagar erros cometidos, mas é possível refazer de forma mais adequada. Porém, mesmo que não apagados, devemos nos lembrar de que o passado já foi, então os erros já ficaram para trás.
Não fique fazendo ensaios. Apenas viva e faça-o com a consciência de que a vida não permite rascunho. Não dá para apagar e começar de novo, mas temos, a cada dia, uma nova página para escrever. Experimente uma conquista só a cada dia, por mais que lhe pareça insignificante.

Paulo Salvio Antolini
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A Arte de Ser Diferente


Ser diferente é uma escolha feita apenas pelos fortes, que fazem tal escolha não por conveniência, mas pelo simples fato de complementarem aquilo que de mais verdadeiro têm dentro de si mesmos. E fazer isso exige força, exige uma vontade quase inabalável de buscar o sensato, conhecer o profundo e harmonizar-se por inteiro.

Ser diferente, e apreciar a própria diferença, enxergar a si mesmo do jeito que deveria ser, é se atrever a ir aonde ninguém jamais pisou: o cerne de sua percepção da realidade, tão pessoal e tão importante, que apenas sendo o que se nasceu para ser é que ela pode ser contemplada. Pois ninguém nasceu para ser igual a todo mundo, nascemos para sermos o que devemos ser, não importa o que seja.

Isso é andar contra a multidão, mas a favor da vida; isso é andar contra os hábitos comuns, mas a favor do justo; isso é pensar além do mundano, mas na medida certa. Isso é fazer valer a própria existência, pensando por si mesmo, agindo por si mesmo, superando a si mesmo, contemplando a si mesmo, sendo o melhor que puder ser, sem deixar de ser quem se é.

É preciso um coração valente, uma mente ajuizada para tanto. É preciso fazer valer-se, não seguindo o senso comum apenas porque todos estão fazendo. É encontrar aquilo que é mais sensato e compatível consigo mesmo, não importando o quanto se deva pagar por isso. Pois quando a verdade surge, para vislumbrá-la, por menor que seja o tempo em que se a contempla, qualquer esforço vale a pena.

Marcos Keld
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

SAIA DO ESPELHO E VEJA QUEM VOCÊ REALMENTE É



Milhões de pessoas estão vivendo de acordo com o espelho. Acham que o que veem no espelho é o seu rosto. Acham que é o seu nome, a sua identidade, e que isso é tudo.

Você terá de ir um pouco mais fundo. Terá de fechar os olhos. Terá de se observar interiormente. Terá de ficar silencioso. Se não chegar a um ponto de profundo silêncio interior, nunca saberá quem é.

Eu não posso lhe dizer quem você é. Não há como. Todo mundo tem de descobrir por si mesmo. Mas você existe — isso é certo. A única questão, para atingir o âmago do seu ser, é encontrar a si mesmo. E é isso que venho ensinando durante todos esses anos.

O que chamo de meditação nada mais é do que um artifício para que você descubra a si mesmo.

Não me pergunte. Não pergunte a ninguém. Tem de achar a resposta dentro de si mesmo e mergulhar muito fundo para descobri-la. E está tão perto — basta dar uma volta de 180 graus para encontrar essa resposta.

Vai ficar surpreso ao descobrir que você não é o seu nome, nem o seu rosto, nem o seu corpo, nem mesmo a sua mente.

Você é parte de toda a existência, de toda a sua beleza, grandeza, felicidade, seu imenso êxtase. Conhecer a si mesmo é o significado da consciência.

Osho
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sábado, 25 de outubro de 2014

VERDADEIRA RIQUEZA NÃO É O DINHEIRO, É O AMOR


pessoas que não conseguem amar outras começam a amar o dinheiro, porque o dinheiro é um meio de possuir coisas. Quanto mais dinheiro você possui, mais coisas pode possuir; e, quanto mais coisas você possuir, mais poderá se esquecer das pessoas.

Você terá muitas coisas, mas não terá nenhuma satisfação porque a satisfação profunda só vem quando você ama uma pessoa. O dinheiro não pode se revoltar, mas também não pode responder, esse é o problema. É por isso que as pessoas miseráveis tornam-se muito feias. Ninguém jamais respondeu ao seu amor.

Como você pode ser belo sem amor caindo sobre você, sem amor derramando-se sobre você como flores? Como você pode ser belo? Você se torna feio. Torna-se fechado.

O homem que possui ou tenta possuir dinheiro é miserável e estará sempre com medo das pessoas porque, se elas puderem se aproximar, começarão a compartilhar.

Osho, em "Dinheiro, Trabalho, Espiritualidade"
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

DOMINE A VERGONHA E SEJA RESPEITADO


Você já reparou como a vergonha está super presente na vida da gente? Para algumas pessoas, ela é tão forte que parece um monstro, um verdadeiro obstáculo para atingir a felicidade.

Alguns a sentem em determinadas áreas e há aqueles que a vivenciam em outros planos. Geralmente, ela aparece quando você é chamada para fazer alguma coisa e começa a ter medo do próprio desempenho. Medo de fazer uma bobagem, de fazer feio, de dar um fora e ser objeto de gozação de um grupo. Enfim, medo de parecer ridículo(a).

O que muita gente não sabe, no entanto, é que o envergonhado tem a pretensão de ser o certinho. Ele sempre quer agir da maneira que está de acordo com o padrão e que ninguém contesta. Ou seja, é a nossa maldita vontade de ser o perfeitinho entrando em cena. Quanta ignorância!

Olha, vergonha é a doença do pretensioso, viu? E pretensioso nada mais é do que aquele sujeito que pretende ser aquilo que não é, que deseja ter determinada qualidade pra impressionar o mundo ao seu redor. Quer a aprovação, a consideração e o respeito de todos. Sabe o que isso significa? Que ele está dando muito poder às pessoas. Eu chamo isso de deslocamento de poder. Enfim, o importante não é a opinião dele e sim a dos outros. Pode parar com isso, hein!?

Se você sofre desse mal, proponho uma mudança. Assuma a pessoa que você é. Respeite-se. Coloque-se em primeiro plano. Quando a gente tem receio de dar um fora é sinal de que estamos nos vendo como uma porcaria e isso não é verdade. E outra, quem sempre quer causar uma boa impressão nos outros acaba se dando mal. Uma vez preocupado com o próprio desempenho, você se engasga, se atropela, se constrange e acaba produzindo o pior.

Por outro lado, quando se despreocupa com a sua imagem, você se sente confortável, espontânea e até criativa. E mais, algumas qualidades da sua essência vêm à tona, como o bom humor, a esperteza no sentido de ter ideias geniais e tiradas engraçadas e inteligentes. Bem aquela coisa que faz uma pessoa ser simpática, interessante e apreciável por todos.

E é muito fácil as pessoas se constrangerem. Como aquela garota que entra numa loja, veste um monte de roupas, não gosta de nenhuma, mas leva uma peça por receio de falar não e ser julgada negativamente pelo vendedor. Ou, então, aquela esposa do tipo “Amélia”. O marido machão deita e rola, e ela se submete. Quanto mais ela se deixa constranger, mais ele fica machão. Ela, por sua vez, se torna um capacho.

Ora! Quando você acredita que agradar os outros é uma maneira de conquistar alguma coisa está, na verdade, se iludindo e se negando. E a negação de si mesma leva à solidão e ao sofrimento. Os resultados são péssimos, porque, pela lei da natureza, a vida lhe trata como você se trata. Agora me diga: quantas vezes eu já disse isso a você?

Se quer realmente acabar com a sua vergonha, comprometa-se com a sua verdade. Não dê poder aos outros, não se diminua, aprenda a dizer não sem receios. No início, é difícil, mas depois vai perceber como as pessoas vão passar a admirar você. É isso mesmo! Todo mundo admira aqueles que têm coragem de ser o que são. Assuma o seu poder e a sua verdade, e conquistará não só o respeito de todos como a própria dignidade!

Luiz Gasparetto
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Nunca mais deixe nada pela metade!


Tenha seus projetos e objetivos de vida bem definidos! Vá definindo um a um e devagarinho complete suas metas considerando todos os aspectos de sua vida. E depois renove-os se for necessário. Afinal, a vida é sua, e o direito é seu! E tem mais: você merece!

Objetivo é aquilo que faz você seguir adiante! Não se perca mais no seu momento, na sua direção! Repare que a fase mais gostosa de sua vida foi exatamente aquela no meio de um projeto! Portanto, mãos à obra, sempre! Em frente, vamos!

O tipo de objetivo não é tão importante, mas os tenha bem definidos, viu? E nunca mais adie nenhum sonho, nenhuma idéia ou plano que você se propôs. Nunca mais deixe nada no meio do caminho. Nunca mais deixe nada pela metade!

Administrar bem a própria vida talvez seja encarar de frente as oportunidades e ter coragem de levá-las adiante. Pois, então, continue se dando todas as chances. Você tem todo o tempo do mundo para fazer, para conquistar, para amar.... Dê de presente pra você um Projeto de Vida!

Persiga as suas metas e desenvolva mais a sua crença interna de que pode ser uma pessoa ainda mais cheia de coragem, de determinação. Transforme-se numa pessoa ainda melhor!

E agora que você já admitiu que nenhum de seus objetivos vai ser alcançado sem sacrifícios ou imprevistos, força e mãos à obra.
Luis Carlos Mazzini
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

VIBRAÇÕES


Quando você pensa sobre alguma coisa, um tipo particular de vibração o rodeia. Esta é a razão pela qual, às vezes, quando você está perto de uma determinada pessoa, você se sente triste sem nenhuma razão aparente. Por outro lado, na companhia de outra pessoa, você pode se sentir alegre de repente.

Os poderes da mente se desenvolvem mais e mais à medida que vamos para dentro, e se dissipam quando vamos para fora.

Até agora, os pensamentos não foram considerados como tendo uma existência física, mas é um fato que, quando você pensa um tipo particular de pensamento, as vibrações ao seu redor mudam de acordo.

É interessante notar que não apenas pensamentos mas até mesmo palavras têm as suas vibrações. Se você espalhar partículas de areia sobre um vidro plano e entoar AUM alto, o padrão causado pela vibração do som será diferente do padrão causado ao entoar RAM.

Você se surpreenderá em saber que quanto mais alto um insulto for proferido, mais feio é o padrão formado, e quanto mais bela a palavra, mais belo será o padrão da sua vibração. Assim, por milhares de anos foram feitas pesquisas para encontrar palavras que produzem belas vibrações e se considerou se o seu impacto era suficiente para bater no coração.

As palavras são pensamentos manifestados.

Entretanto, palavras não manifestadas também carregam uma ressonância e nós as chamamos de “pensamentos.” Quando você pensa sobre alguma coisa, um tipo particular de vibração o rodeia. É por isso que, às vezes, quando se está perto de uma determinada pessoa, você se sente triste por nenhuma razão aparente. Pode ser que esta pessoa não tenha emitido uma única palavra negativa, e talvez até ela esteja rindo e feliz de tê-lo encontrado.

Ainda assim, uma tristeza toma conta de você por dentro.

Por outro lado, na companhia de outra pessoa, você pode se sentir alegre de repente.

Você entra numa sala e pode sentir uma mudança repentina dentro de si.

Alguma coisa sagrada ou profana toma conta de você. Em alguns momentos, você está rodeado de paz e tranquilidade e, em outros, de inquietude. Você não consegue entender e se pergunta, “Eu estava me sentindo muito em paz. Por que essa inquietude de repente surgiu na minha mente?” Existem ondas de pensamento em todo o seu redor e elas continuam entrando em você durante as 24 horas.

Osho
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

A MENTE MENTE


O reino da consciência é muito mais vasto do que aquilo que o pensamento é capaz de abranger. Quando você deixa de acreditar em tudo o que pensa, você sai do pensamento e vê claramente que quem está pensando não é quem você é essencialmente.

A mente funciona com “voracidade” e por isso está sempre querendo mais. Quando você se identifica com a sua mente, fica facilmente entediado e ansioso. O tédio demonstra que a mente deseja avidamente mais estímulo, mais o que pensar, e que essa fome não está sendo saciada. Quando você fica entediado, pode querer satisfazer a fome da mente lendo uma revista, dando um telefonema, assistindo à tevê, navegando na Internet, fazendo compras ou – o que é bem comum – transferindo a sensação mental de carência e sua necessidade de quero mais para o corpo e se satisfazendo temporariamente comendo mais.

A alternativa é aceitar o tédio e a ansiedade e observar como é sentir-se entediado e ansioso. A medida que você se dá conta dessa sensação, surge de repente um espaço e uma calma em volta dela.

Primeiro é um pequeno espaço interno, mas, à medida que esse espaço aumenta, o tédio começa a diminuir de intensidade e de significado. Dessa forma, até o tédio pode ensinar quem você é e quem não é. Você descobre que não é uma “pessoa entediada”.

O tédio é simplesmente um movimento de energia condicionada dentro de você. Da mesma forma, você não é uma pessoa irritada, rancorosa, triste ou medrosa. O tédio, a raiva, a tristeza e o medo não são “seus”, não fazem parte da sua pessoa. Eles são estados da mente humana.

E, por isso, vão e voltam. Nada daquilo que vai e volta é você. “Estou entediado.” Quem sabe disso? “Estou irritado, triste, com medo.” Quem sabe disso? Você é a pessoa que sabe disso. Você não é seus sentimentos.

Qualquer tipo de preconceito mostra que você está identificado com a mente pensante. Mostra que você não está vendo o outro ser humano, está vendo apenas seu conceito sobre aquele ser humano. Reduzir alguém a um conceito já é uma forma de violência.

O pensamento que não tem raízes na consciência passa a servir apenas aos interesses daquele que pensa e deixa de ter função.

A inteligência desprovida de sabedoria torna-se muito perigosa e destrutiva. E nesse estado que se encontra a maior parte da humanidade.

O predomínio do pensamento na ciência e na tecnologia – embora intrinsecamente não seja um fato ruim nem bom – tornou-se algo destrutivo, porque frequentemente esse pensamento não está enraizado na consciência.

O próximo passo na evolução humana é transcender o pensamento. Hoje é a nossa tarefa mais premente. Isso não significa que não devemos mais pensar, mas simplesmente que não devemos nos identificar com o pensamento nem ser dominados por ele.

Existe uma energia vital que você pode sentir em todo o seu Ser, em cada célula do seu corpo, independentemente dos seus pensamentos. Nesse estado de consciência, se você precisar usar a mente para algum fim prático, ela estará presente.

E a mente funciona muito bem quando a inteligência maior que é você se expressa através dela. Talvez você não tenha se dado conta, mas aqueles breves períodos em que fica “consciente sem pensar” já estão ocorrendo natural e espontaneamente em sua vida.

Você pode estar fazendo algum trabalho manual, andando pela casa, aguardando o embarque num aeroporto e estar tão presente que a estática habitual do pensamento se interrompe e é substituída por um estado de alerta.

Ou você pode estar olhando o céu ou ouvindo alguém falar, sem fazer qualquer comentário mental. Suas percepções se tornam transparentes como cristal, sem qualquer pensamento para toldá-las.

Eckhart Tolle
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Não leve seu Ego tão a sério


A Criação não tem apegos, nem mesmo a si. Ela é abundante em gerar, mas também em destruir, pois não necessita realimentar-se daquilo já criado, uma vez que é constante e sempiterna. O ato de continuar a afirmação do que já está consumado gera permanência e, por conseguinte, conflito. E disso a Criação não sofre.

O ser humano então, como uma personificação da própria Criação, se deseja experienciar a vida de maneira abundante e liberta, deve agir em total desprendimento com relação a si mesmo e à sua segurança. O falso eu é parte de sua criatividade, portanto está consumado.

Comumente costuma-se afirmar de maneira persistente a existência do ego, mesmo através da negação. Em ambos os casos, na afirmação ou na negação, há uma realimentação da existência do falso eu, ainda que sendo subjetiva e não alheia ao próprio Ser. Logo, o falso eu se fortifica, mas em contrapartida o Eu Profundo se enfraquece, pois se afasta do centro.

O ego então não deve ser levado tão a sério. Sendo uma cria, deve-se deixá-lo como está, lançado à sua própria sorte, pois esse é o caminho da transformação pessoal e profunda. Dando-se atenção ao ego, de forma positiva por meio do egocentrismo, de forma negativa por meio do combate interior, ele perseverará.

Torne-se então alheio ao ego para que possa refreá-lo. Apenas no desapego a respeito de si mesmo é que o falso eu irá aos poucos deixar de estar presente. Logo, ele tornar-se-á impermanente, assim como todos os frutos da Criação. Uma vez que o Caminho é desprendido, assim deve ser também o homem.

Tudo o que permanece é inconstante, pois estanca. Tudo o que impermanece é constante, pois se move e se transforma. Assim é o Universo, assim é a Fonte, assim deverá ser aquele que anseia por liberdade.

Levar-se a sério é o caminho da permanência. Não há progresso, pois o espírito para e a matéria trava no psiquismo adoentado de outrora. Isso leva à prisão física. Logo, mesmo após a morte, há a permanência do ego e isso impede que o Ser procure novos ares, voltando ao ciclo da inconstância, do renascer inconsciente. Há então aqui um grilhão impedindo a verdadeira liberdade espiritual.

Superar a si mesmo é tornar-se incerto, espontâneo e desprendido. Esse é o caminho para a libertação das correntes físicas e da ilusão pessoal.

Marcos Keld
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Só Existe Evolução no Amor


Não pode haver evolução baseada no medo. As tecnologias avançam, o conhecimento da matéria avança, mas o ser humano retroage. À medida que a Ciência julga estar desbravando o universo, compreendendo do que é feito o mundo que nos cerca, ela vai perdendo as pequenas faíscas da verdade maior. Buscar entender o mundo sem antes entender a si mesmo é a principal "virtude" dos tolos.

Quem não conhece a si mesmo não pode sair da concha do medo. Não conhecer a si mesmo é estar persistentemente na insegurança do próprio Eu. Não existe saída desta concha enquanto esta incerteza estiver presente. E ela não pode esvair-se enquanto o indivíduo não conhecer a si mesmo.

A evolução é baseada na busca por novos horizontes. Mas ela não pode existir enquanto houver o peso do mundo sobre os ombros. O medo é este peso. Sem deixar o medo para trás, o ser humano não pode seguir adiante, não pode expandir sua consciência, não pode conhecer sua divindade e tornar-se aquilo que realmente é. Deste modo, viver com medo, consciente ou inconscientemente, é propagar a involução.

Pois o medo apenas consegue retroagir, encolher-se e contrair-se até que toda a vitalidade se desfaça por completo.

Apenas o amor pode construir a evolução, pois que ele sendo a própria identidade da perfeição, é o único capaz de nos guiar rumo a um novo horizonte. A evolução só pode existir dessa forma.

O medo é doença, portanto só pode destruir. O amor, ao contrário, é a própria fagulha que dá vida, portanto é o único meio de deixarmos para trás todos os nossos problemas, superando de forma pacífica a doença em nós mesmos.

Amar é o único caminho. Sem isso, não existe evolução.

Marcos Keld - Autor do Livro "Potencialidade Pura"
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Crie Raízes na Vida


Observe a árvore. Ela se mantém firme e forte. Suporta os ventos, as chuvas, os verões e os invernos. Mantém-se verdadeira e pura em sua natureza, sempre centrada em si mesma. Sua realidade é a própria experiência de ser uma árvore. E ela o faz com todo o gosto.

Ela tem sua consciência, tem seu corpo e tem sua inteligência. Por saber ser aquilo que é, a felicidade e a paz já são parte de sua essência. Basta a si mesma e, mais que isso, serve ao grande ciclo da vida. Todavia apenas quando suas raízes são fortes.

Pois apenas conseguindo permanecer de pé, sublime e inabalável é que ela pode ser aquilo que realmente é. E somente tornando-se a própria verdade, vivenciando isso com toda a sua essência, é que ela pode servir ao todo.

A árvore é individual, mas coletiva. É a partir dela que toda a floresta se faz total, e sem ela, não haveria sequer a própria vida. Não que ela se gabe disso, ao contrário; a árvore é a própria mestria personificada. Silenciosa, plácida, verdadeira e amorosa. Dá-nos frutos e o ar para respirarmos. Isso é doação pura, na qual deveríamos todos nos inspirar.

Crie então raízes na vida, pilares sobre os quais fundamenta sua passagem pela matéria. Estes pilares devem ser subjetivos, intrínsecos, mas poderosos. Amor deve ser o central. Ética, Autoconhecimento, Desapego, Silêncio e Observação devem ser os outros.

Essas são as suas raízes e irão mantê-lo firme como a árvore. E a única coisa natural que pode destruí-la é um raio.

Portanto, crie raízes e fique longe de raios.

Marcos Keld - autor do Livro "Potencialidade Pura"
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

terça-feira, 21 de outubro de 2014

O MOMENTO CERTO


Não se impaciente nos dias em que você se sentir titubeante e inseguro.
Haverá o momento de avançar novamente, firme e cheio de coragem.
Espere!
Não se debata quando todos os seu sonhos parecerem aprisionados numa torre de marfim alta.
Haverá um momento em que ela cederá, como que por encanto, e você poderá abraçar novamente a sua própria amplidão.
Aguarde!
Não se desespere quando os seus sentimentos e pensamentos estiverem nebulosos e confusos, causando inquietação e dificuldade até para realizar as coisas mais simples.
Haverá o momento para você retornar a própria lucidez.
Confie!
Não se revolte quando faltar até mesmo um ideal, um objetivo, uma meta pela qual lutar.
Haverá o momento em que você verá, com clareza, o novo caminho a seguir...
Acredite!
Não se aflija quando se sentir incapacitado para interagir ou participar da grande correnteza da vida.
Haverá o momento para você entregar-se todo e dar seu melhor na alegria da interação e do compartilhamento.
Relaxe!
Não se torture quando as circunstâncias estiveram obscuras e indefinidas, não lhe deixando outra opção que não seja ficar em cima do muro.
Haverá o momento em quer você poderá descer, crescer e enriquecer-se no desafio da descoberta.
Tranquilize-se!
Ao final, saberá que - aos trancos e barrancos - você viveu intensamente e não foi apenas um mero espectador da existência.
Saberá que as crises foram fetos não abortados dos fatos mais significativos que hoje compõem
a sua história.
Mas enquanto espera...
Viva!

Fátima Irene Pinto
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Urgência Emocional


Se tudo é para ontem, se a vida engata uma primeira e sai em disparada, se não há mais tempo para paradas estratégicas, caímos fatalmente no vício de querer que os amores sejam igualmente resolvidos num átimo de segundo.

Temos pressa para ouvir "EU TE AMO". Não vemos a hora de que fiquem estabelecidas as regras de convívio: Somos namorados, ficantes, casados, amantes?

Urgência emocional. Uma cilada. Associamos diversas palavras ao AMOR: Paixão, Romance, Sexo, Adrenalina, Palpitação.
Esquecemos, no entanto, da palavra que viabiliza esse sentimento: "Paciência".

Amor sem paciência não vinga. Amor não pode ser mastigado e engolido com emergência, com fome desesperada.

É preciso degustar cada pedacinho do Amor, no que ele tem de amargo e de saboroso, no que ele tem de duro e de macio. Os nervos do Amor, as gorduras do Amor, as proteínas do amor, as propriedades todas que ele tem.

É uma refeição que pode durar uma vida.

Mas, não. Temos urgência. Queremos a resposta do e-mail ainda hoje, queremos que o telefone toque sem parar, queremos que ele se apaixone assim que souber nosso nome, queremos que ela se renda logo após o primeiro beijo, e não toleraremos recusas, e não respeitaremos dúvidas, e não abriremos espaço na agenda para esperar.

Temos todo o tempo do mundo, dizem uns; Não há tempo a perder, dizem outros: A gente fica perdido no meio deste fogo cruzado, atingidos por informações várias, vivências diversas, parece que todos sabem mais do que nós, pobres de nós, que só queremos uma coisa nessa vida, "Sermos Amados".

Podemos esperar por todo o resto: emprego, dinheiro, sucesso, mas não passaremos mais um dia sequer sozinhos. "Te adoro", dizemos sei lá pra quem... Para quem tiver ouvidos e souber responder.

"Eu também", que a gente está mais a fim de acreditar do que de selecionar.
"Urgência Emocional", PRONTO-SOCORRO DO AMOR... Atiramos para todos os lados e somos baleados por qualquer um.

E o coração leva um monte de pontos por causa dessa tragédia: "PRESSA".

Martha Medeiros
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

domingo, 19 de outubro de 2014

Desconstruções


Quando a gente conhece uma pessoa, construímos uma imagem dela. Esta imagem tem a ver com o que ela é de verdade, tem a ver com as nossas expectativas e tem muito a ver com o que ela "vende" de si mesma. É pelo resultado disso tudo que nos apaixonamos. Se esta pessoa for bem parecida com a imagem que projetou em nós, desfazer-se deste amor, mais tarde, não será tão penoso. Restará a saudade, talvez uma pequena mágoa, mas nada que resista por muito tempo. No final, sobreviverão as boas lembranças. Mas se esta pessoa "inventou" um personagem e você caiu na arapuca, aí, somado à dor da separação, virá um processo mais lento e sofrido: a de desconstrução daquela pessoa que você achou que era real.

Desconstruindo Flávia, desconstruindo Gilson, desconstruindo Marcelo. Milhares de pessoas estão vivendo seus dias aparentemente numa boa, mas por dentro estão desconstruindo ilusões, tudo porque se apaixonaram por uma fraude, não por alguém autêntico. Ok, é natural que, numa aproximação, a gente "venda" mais nossas qualidades que defeitos. Ninguém vai iniciar uma história dizendo: muito prazer, eu sou arrogante, preguiçoso e cleptomaníaco. Nada disso, é a hora de fazer charme. Mas isso é no começo. Uma vez o romance engatado, aí as defesas são postas de lado e a gente mostra quem realmente é, nossas gracinhas e nossas imperfeições. Isso se formos honestos. Os desonestos do amor são aqueles que fabricam ideias e atitudes, até que um dia cansam da brincadeira, deixam cair a máscara e o outro fica ali, atônito.

Quem se apaixonou por um falsário, tem que desconstruí-lo para se desapaixonar. É um sufoco. Exige que você reconheça que foi seduzido por uma fantasia, que você é capaz de se deixar confundir, que o seu desejo de amar é mais forte do que sua astúcia. Significa encarar que alguém por quem você dedicou um sentimento nobre e verdadeiro não chegou a existir, tudo não passou de uma representação - e olha, talvez até não tenha sido por mal, pode ser que esta pessoa nem conheça a si mesma, por isso ela se inventa.

A gente resiste muito a aceitar que alguém que amamos não é, e nem nunca foi, especial. Que sorte quando a gente sabe com quem está lidando: mesmo que venha a desamá-lo um dia, tudo o que foi construído se manterá de pé.

Martha Medeiros
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sábado, 18 de outubro de 2014

A Felicidade é Possível


A luta pela sobrevivência está brutalizando o ser humano. As pessoas vivem extremamente pressionadas. A competição tem servido como justificativa para todos os tipos de absurdos. Milhões de anos depois do homem das cavernas, a vida continua sendo um campo de batalha. As pessoas destroem a si mesmas e aos outros para atingir suas metas. A maneira como constroem seu sucesso é agressiva, e a vitória é saboreada solitariamente, devido ao medo dos adversários.

O preço disso tudo tem sido muito alto. É impressionante o aumento do número de famílias desagregadas, do consumo de drogas e da violência insana que nos cerca. Há empresas cujos gerentes, com mais de dez anos de casa, sofreram infarto. Em muitas delas, as pessoas são consumidas como laranjas: espreme-se o suco e joga-se fora o que delas sobrou, o bagaço. Perdeu-se a dimensão do ser humano. Os Tempos Modernos de Chaplin estão cada dia mais atuais.

A sociedade transformou-se em um liquidificador de sonhos, triturando a nobreza da maioria das pessoas. Os sonhos vão sendo substituídos por destruição.

Na adolescência, queremos viver um grande amor, mas depois dominamos a pessoa amada.
Na juventude, sonhamos criar um planeta melhor, mas depois de algum tempo só pensamos em juntar o máximo possível de dinheiro.

Queremos ser amigos de nossos filhos, mas exigimos deles obediência incondicional.
No começo da vida profissional, toda pessoa quer um trabalho que a realize. Algum tempo depois, essa realização significa conseguir dinheiro suficiente para comprar tudo aquilo que se deseja ou para pagar as contas no final do mês.

Chamam a isso processo de maturidade. As pessoas substituem a ingenuidade pelo realismo. Na verdade, o que ocorre é um empobrecimento da vida. Os sonhos vão se atrofiando, diminuindo de tamanho, até se reduzir a prêmios de consolação.

Como uma loteria, a sociedade cria prêmios. Todos apostam suas vidas, mas poucos efetivamente conseguem sua realização pessoal. É triste ver tanta gente correndo atrás de ilusões.

Basta! Está na hora de colocarmos um ponto final nessa mentalidade pobre em que, para alguém ganhar, outro tem de perder. Mentalidade miserável como essa só pode criar um mundo miserável. A exploração começa na empresa, passa por marido ou esposa, chega aos filhos e, no final, você descobre que o maior prejudicado foi você mesmo. A lei da selva precisa acabar, e, para que isso aconteça, deve primeiro desaparecer dentro de nós.

É perfeitamente possível ganhar muito dinheiro e construir uma família feliz. Ter uma empresa lucrativa, na qual todos se sintam felizes de trabalhar. Ter um casamento feliz e criar uma vida profissional gratificante. Tudo isso é possível quando se tem fé na existência.

Roberto Shinyashik

  Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco



sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Consciência Motivada


O ser humano existe e não sabe porquê. Temos sempre muito mais dúvidas do que respostas. A cada solução mais de uma questão, por trás surgem novas dúvidas. Assim é a nossa vida. Não sabemos de onde viemos, como foi o princípio de tudo, não sabemos porque estamos aqui, e não sabemos para onde vamos. Então realmente o que importa é o aqui e o agora multidimensional. Pergunte-se: Como ser feliz agora?

Do nosso dia a dia tridimensional, muitos são movidos pela realização social. Muitos desejam dinheiro, status, fama e poder, outros se motivam por idéias positivas que são coisas mais importantes. O que leva a pessoa a se motivar por esta diversidade de opções? As pessoas se movem motivados por seus valores, mas porque tais e tais valores? Os valores vem da vivência multimilenar da consciência, vem de sua paragenética (formação espiritual de outras vidas) e de sua mesologia (influência dos ambientes). O que direciona mais a motivação das pessoas hoje é seu grau de lucidez, ou seja, quanto mais lúcido é o ser, mais humano, evoluído, inteligente, sábio e feliz ele é. Não basta ser religioso ou um espiritualista sofisticado que estuda temas complexos, mas que não exercita seu humanismo no dia a dia. Sem amor nada somos ou seremos.

As vezes me pergunto como ser melhor e me vem uma simples e direta resposta: Seja calmo, confiante e sábio nas coisas simples do dia a dia. Seja paciente com as pessoas, seja tolerante, saiba perdoar, não se irrite com pequenas coisas, não seja mal educado, cumprimente as pessoas, sorria, seja honesto, e assim sua felicidade aumentará e aumentará também seu gosto pela vida. Todo indivíduo que é um verdadeiro líder é sempre muito motivado, quem é motivado motiva as pessoas, como as pessoas não são automotivadas, é necessário que alguém as motive para que elas produzam e sintam melhores consigo próprias. Um ser automotivado é aquele que acredita em si, que tem boa auto-estima, aquele que não gosta de si, não acredita em si e se não acredita em si, não produz automotivação. Muitos de nós precisamos de uma equipe para que sejamos mais motivados, uma equipe fica mais forte do que um indivíduo isolado. Cada um tem talento e gosto diferente, então basta somar os talentos. O que não pode acontecer é somar-se os defeitos. Na prática sabe-se que um indivíduo gera uma energia X, então 4 indivíduos geram 4X de energia, gerando uma motivação 4 vezes maior, e produzindo 4 vezes mais.

Você é uma consciência motivadora de outras consciências (pró-ativo) ou motivado por outras consciências (reativo)? O pró-ativo é causa e gera a reação, é o líder que vai na frente e abre caminho, o reativo é aquele que reage as pressões, é a maioria que vai atrás.

Se hoje você for um reativo, não há nenhum demérito nisto, cada um ocupa seu lugar dentro da hierarquia cósmica (perfeitamente justa) e a hierarquia social (embora injusta), e é necessário nos conscientizarmos de nossa situação e posição para podermos trabalhar isto internamente e podermos ir nos programando e treinando devagarinho para podermos chegar lá e sermos um verdadeiro líder consciencial ou um epicentro espiritual (ou líder espiritual). Quem não reconhece o erro hoje não o consertará amanhã. A primeira motivação importante que todos temos que desenvolver mais é a de desenvolver uma reflexão íntima voltada para um autoconhecimento sincero para que possamos melhorar sempre. Estamos num ciclo vicioso, quanto mais nos conhecemos, conhecemos a outrem e quanto mais conhecemos a outrem nos conhecemos a nós mesmos.

Autores – Dalton e Andréa
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Quem Manda em Você?


Seu desejo manda você ficar em casa, dormindo. Sua vontade é de trabalhar para crescer profissionalmente. Se o primeiro for maior que o segundo, algo está errado.

Desejos e vontades são diferentes. Desejos são sentimentos primários, ancestrais, biológicos; responsáveis por providenciar o atendimento às necessidades básicas dos seres humanos. Os desejos nascem conosco e nos acompanham por toda a vida, permitindo-nos não apenas o prazer, mas a sobrevivência.

Temos o desejo de comer, e a ele chamamos de fome. Trata-se de um desejo tão esperto, que é capaz de selecionar o tipo de alimento dependendo da necessidade do organismo. Se estamos carentes de proteína sentimos desejo de comer carne, comida salgada, mas se precisamos de energia, o desejo é de comer carboidrato, como pão, massa, ou quem sabe um doce. Temos ainda o desejo de descansar, que costumamos chamar de sono, cansaço, e às vezes preguiça. Desejo importante, afinal nosso corpo precisa de tempo para repor substâncias que ele mesmo produz, alguns hormônios. Ele só faz isso durante os períodos de repouso. Além disso, o desejo de repousar promove uma economia de energia, caso contrário teríamos que comer mais do que comemos. Haja estômago!

E, é claro, quando falamos de desejos não podemos esquecer do sexo, afinal, trata-se de um desejo tão forte, e tão bom de ter. E é dele que depende a continuidade de nossa espécie. Pronto, estes são os nossos desejos, todos ligados à manutenção da vida e da espécie. Comer, descansar e fazer sexo atendem às necessidades básicas da vida, por isso têm desejos para providenciar sua realização. É evidente que fomos sofisticando esses desejos com nossa própria evolução. O desejo de comer foie gras e tomar champagne Veuve Clicquot, ou ainda o desejo de assistir a uma peça na Broadway, ou de conquistar uma estrela do cinema são apenas variantes dos desejos originais, aqueles que garantem nossa vida, enquanto estes garantem nossa sofisticação.

Já as vontades são diferentes, pois dependem de um fator a mais: a lógica. A vontade é um desejo racional. Deriva do pensamento, do raciocínio, da análise do cenário, tanto presente quanto futuro. Eu posso ter desejo de ficar deitado na rede, mas tenho vontade de preparar minha tese de doutorado. E é nesse momento que eu posso descobrir quem manda em mim, meus desejos ou minhas vontades. Meu ser mais primitivo, ou meu lado evoluído, que quer continuar evoluindo.

A vontade é um sentimento que está sob controle. Podemos mandar em nossa vontade a partir do pensamento, e a isso costumamos chamar, popularmente, de “força de vontade”, qualidade dos realizadores, dos determinados, dos que parecem predestinados ao sucesso. Você levanta cedo da cama e joga-se de corpo e alma em uma dia cheio de trabalho, dificuldades e contratempos, não por desejo, mas por vontade. Se obedecer ao desejo, fica na cama, mas se controlar sua vontade, vai trabalhar. E isso vai mostrar duas coisas em especial: seu grau de maturidade, e a identificação racional que você tem com o seu trabalho.

Se o desejo de ficar for maior que a vontade de ir, alguma coisa está errada. Ou você está necessitado de férias, ou está precisando rever os seus valores. Ou quem sabe está na hora de amadurecer e perceber que enquanto a vida biológica depende dos desejos, a vida social depende das vontades. E você é um animal social, deseje ou não.

Acredite, a melhor maneira de garantir o atendimento aos seus desejos, é organizar a vida a partir de suas vontades, e investir na qualidade das mesmas, o que depende de muita lógica e maturidade. Escrevo este artigo porque é meu trabalho orientar pessoas, e eu espero que você, meu leitor, tenha vontades edificantes, aquelas que servem para construir o cenário mais propício para a realização de seus desejos, mesmo os mais inconfessáveis!

*Eugenio Mussak é educador. Atua como consultor nas áreas de desenvolvimento humano e de soluções educacionais.

Fonte: Revista Você S/A, Edição 61.
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Nunca mais deixe nada pela metade!


Tenha seus projetos e objetivos de vida bem definidos! Vá definindo um a um e devagarinho complete suas metas considerando todos os aspectos de sua vida. E depois renove-os se for necessário. Afinal, a vida é sua, e o direito é seu! E tem mais: você merece!

Objetivo é aquilo que faz você seguir adiante! Não se perca mais no seu momento, na sua direção! Repare que a fase mais gostosa de sua vida foi exatamente aquela no meio de um projeto! Portanto, mãos à obra, sempre! Em frente, vamos!

O tipo de objetivo não é tão importante, mas os tenha bem definidos, viu? E nunca mais adie nenhum sonho, nenhuma idéia ou plano que você se propôs. Nunca mais deixe nada no meio do caminho. Nunca mais deixe nada pela metade!

Administrar bem a própria vida talvez seja encarar de frente as oportunidades e ter coragem de levá-las adiante. Pois, então, continue se dando todas as chances. Você tem todo o tempo do mundo para fazer, para conquistar, para amar.... Dê de presente pra você um Projeto de Vida!

Persiga as suas metas e desenvolva mais a sua crença interna de que pode ser uma pessoa ainda mais cheia de coragem, de determinação. Transforme-se numa pessoa ainda melhor!

E agora que você já admitiu que nenhum de seus objetivos vai ser alcançado sem sacrifícios ou imprevistos, força e mãos à obra

"Os mais bem sucedidos não são tão brilhantes e talentosos assim!
Apenas tem um conhecimento um pouco melhorado como alcançar seus objetivos por meio da correção contínua, da persitência e da perseverança"

Luis Carlos Mazzini
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Desapegue-se, Mude e Seja Feliz


Por sermos seres dotados de emoções desenvolvemos vários hábitos durante toda nossa vida. Grande parte destes hábitos é adquirida durante nossa infância e adolescência, fases estas responsáveis pela formação de nossas referências e valores pessoais.

Os hábitos mais simples como guardar as cartinhas de amores passados, brinquedos quebrados, roupas que não nos servem mais e outros cacarecos são ocasionados por nos apegarmos a momentos que foram marcantes em nossas vidas. A cartinha daquele amor antigo traz, muitas vezes, a lembrança de instantes felizes que foram vividos ou uma esperança de poder desfrutar novamente um momento como aquele. A roupa que não serve mais mostra a maneira como nos comportávamos e pensávamos. Isso causa em nossa memória efeitos nostálgicos e melancólicos de um passado que não poderá se repetir, mas desejamos mantê-lo presente em nossas lembranças.

Juntando as décadas de nossa existência, acumulamos todos estes hábitos e apegos com mais outros que passaram a fazer parte de nossas experiências pessoais, profissionais e familiares. Acumulamos muitas coisas abstratas nessa relação, além de todos os objetos concretos acumulados durante a vida.

Pode ser que pelo fato de trabalhar por longo período de tempo exercendo determinada atividade você passou a acreditar que aquela é somente a SUA função. Habituou-se a executar alguma tarefa e passou a julgar que SUA metodologia era a ÚNICA a ser utilizada. Talvez, por ter implantado determinado projeto ou feito parte dele em algum momento acabou IMAGINANDO que se você deixar de participar, o projeto não sobreviverá.

As revoluções industriais ocorridas nos séculos passados exigiram grandes adaptações de todos. Foi desenvolvido o motor a vapor que passou a dar vida a máquinas e locomotivas. A máquina de tear passou a produzir 24 mais fios que as máquinas rudimentares existentes. As novas mudanças trouxeram fatos positivos para todos, até mesmo para os escravos.

Foi criado um novo descaroçador de algodão que tinha capacidade para trabalhar mil libras de algodão, enquanto que ao mesmo tempo, um escravo trabalhava apenas cinco. Ou seja, a máquina fazia o serviço de 200 escravos e não precisava ser alimentada, não adoecia nem precisava ser controlada. Apenas exigia a manutenção e alguém para operá-la. Esta inovação com certeza passou a colaborar para um futuro promissor àqueles que eram escravos e teriam sua liberdade em breve, graças a uma boa idéia e a uma máquina bem desenvolvida. A propósito, não podemos esquecer que alguém precisou adaptar-se às mudanças e inovações aprendendo a utilizar aquela nova ferramenta de trabalho. Também garantiu seu emprego e diferenciou-se da maioria dos trabalhadores que não tinham conhecimento nem habilidades para lidar com a nova máquina.

Aceitar e nos adaptar às mudanças que ocorrem à nossa volta, nem sempre é confortável. Mudar, para alguns, acaba sendo extraordinariamente complicado e até traumático pois se trata de fazer uma reanálise dos conceitos e atitudes. Sempre existirá uma resistência, mesmo que implícita, para as mudanças e tomadas de decisões que julgamos radicais para nossas vidas. Temos receios da nova tecnologia desenvolvida. Medo que venha a nos substituir. Mas é necessário compreender que as mudanças têm, por finalidade, na maioria das vezes, proporcionar melhorias a você, sua família e todos de sua equipe de trabalho e sempre será necessário existir alguém para operacionalizar as tecnologias existentes, desde que esteja preparado para se envolver com elas.

A felicidade e realização não estão condicionadas apenas ao passado ou ao que sempre fizemos. As mudanças existem para melhorar a qualidade de vida e proporcionar o desenvolvimento de todos. Sem o avanço tecnológico, sem as mudanças e inovações existentes talvez este artigo não estivesse ao alcance de todos. Tanto este artigo, quanto a previsão do tempo, os pacotes de viagens, os filmes que você assiste com a família, o cartão de crédito, o forno de microondas, as comidas congeladas e todas as inovações que direta e indiretamente contribuíram para facilitar nossas vidas hoje.

Enfim, mude, reveja seus conceitos e seja feliz com suas novas descobertas e adaptações. O mundo continuará a funcionar caso você opte por realizar algo diferente, outra atividade e até mesmo se você viajar de férias para outro lugar e não apenas para a mesma pousada que freqüenta há décadas

Wagner Campos
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Eu Quero Saber o Que Eu Quero



"Então, o que você quer?" Eu farei freqüentemente esta pergunta, após ouvir alguém me falar sobre como a sua vida não segue do modo como eles querem. "Eu não sei o que eu quero, mas isto eu não quero", é usualmente a resposta. É muito difícil criar a vida que você deseja, se você não identificou o que quer realmente.

Começando com as técnicas de definição do objetivo dos anos 80 e avançando através de afirmações e visualizações, muitos dos proponentes de Crie a Sua Própria Realidade, lhes dizem que o primeiro passo para criar um futuro mais positivo é ser específico quanto ao que vocês querem. Mas e se, honestamente, você não sabe?

Não desanimem, há um modo de descobrir. Comecem, afirmando enfaticamente: "Eu quero saber o que eu quero." Esta simples afirmação do objetivo dá a sua mente subconsciente algo em que trabalhar. Então simplesmente abram a sua mente e permitam que os dados comecem a chegar.

Notem os momentos durante o dia em que vocês estão sentindo emoções positivas, tais como felicidade, paz, contentamento, entusiasmo, e assim por diante. O que está acontecendo nestes momentos? O que vocês estão fazendo? Em que ambiente estão? Com que tipos de pessoas vocês estão? Em que tipos de interações vocês estão engajados?

Sentir emoções positivas é um sinal de que vocês estão fazendo algo que querem. Vocês estão alinhados com os seus mais intensos desejos e o seu ser interno lhes dá informação na forma de emoções positivas. Procurem padrões com os quais se sintam bem. Vocês estão sempre com crianças? Vocês estão em contato com a natureza? Ficam mais felizes quando desafiados por um problema difícil? Vocês se sentem energizados quando estão ajudando outros ou isto os esgota? Vocês gostam de estar ao redor de pessoas que são muito inteligentes ou vocês preferem ser o professor? Percebam o que está acontecendo quando vocês se sentem bem.

A coisa interessante sobre esta técnica é que a Lei da Atração dará a sua contribuição. Se vocês concentrarem a sua atenção em algo, vocês atrairão para a sua consciência outros pensamentos e eventos semelhantes. Assim quando vocês se concentram em sentimentos agradáveis, começarão a experienciar mais sentimentos agradáveis. Quando focalizam a sua atenção em descobrir o que querem, vocês atrairão para a sua consciência mais exemplos de coisas que querem. Vocês começarão a notar que estão se sentindo bem mais freqüentemente. Então a lista de coisas que querem em sua vida aumentará mais e mais.

Acumulem detalhes sobre o que vocês querem. Peguem uma caixa de sapatos e a preencham com exemplos. Cortem gravuras de revistas e de jornais mostrando coisas que vocês querem, tais como, roupas, carros, móveis, jóias, casas, lazer, pessoas engajadas em atividades que vocês acham que apreciariam, etc. Anotem e descrevam o que estão fazendo quando percebem que estão se sentindo bem. Quando encontrarem alguém que tenha um traço agradável da personalidade que gostariam de projetar, anotem. Acumulem detalhes sobre todas as pequenas coisas que querem e coloquem todas elas na caixa.

Quando tiverem acumulado detalhes suficientes, é o momento de organizá-los em um quadro mais completo. Um método que eu tenho visto que funciona bem, é colar as gravuras e anotações em um cartaz. Algumas pessoas gostam de criar um cartaz, estilo colagem, com gravuras e anotações entrelaçadas, sem nenhuma ordem em particular. Outras gostam de subdividir o cartaz em categorias, tais como a casa, o trabalho, viagens, relacionamentos, etc.

Caso sejam um escritor, podem preferir descrever uma cena com palavras. Verlaine Crawford, em seu livro, Terminando a Batalha Interior, sugere que vocês observem o que querem em muitas áreas de sua vida, tais como, a saúde, a prosperidade, a auto-expressão, crescimento pessoal, crescimento espiritual, etc. Escrevam as afirmações sobre o que querem, como se já o tivessem. Usem o "Eu" nas afirmações para torná-las pessoais e reais para vocês.

Após ter passado por este exercício, eu encontrei estas afirmações muito específicas sobre o que eu quero. Usem-nas como exemplos para alcançarem as suas.

AUTO-EXPRESSÃO

O universo me recompensa abundantemente por expressar a minha paixão pela vida a cada dia. Eu canto, eu danço, eu escrevo, eu curo, eu ensino, eu componho músicas celestiais, eu canalizo o amor incondicional e a sabedoria. Eu sinto a vitalidade criativa da vida circulando através de mim.

VIAGEM

Eu viajo para lugares maravilhosos, exóticos, quando o tempo está ensolarado e quente. Eu passo o tempo suficiente em cada lugar para experienciar a beleza, encontrar e curtir pessoas maravilhosas e aprender sobre aspectos raros da cultura. Eu sou recebida como uma embaixatriz do amor e da tranqüilidade em qualquer lugar que vá. Viajar de lugar a lugar é sempre fácil, confortável e seguro.

CASA

Eu vivo em uma bela casa que é simples, amorosa e confortável. O clima é quente e ensolarado, na maior parte do tempo, e eu me sinto completamente segura aqui. Os alimentos e outros suprimentos que contribuem para o meu conforto e alegria são fáceis de adquirir e são fornecidos abundantemente. A visão da minha casa é verdadeiramente bela, com água e montanhas, com o nascer e o pôr do sol. Este lugar na Terra intensifica o meu sentimento de tranqüilidade, de criatividade e de poder. Minha casa ecoa as minhas cores, projetos e critérios favoritos e é cheia de objetos de arte que eu reuni de minhas viagens ao redor do mundo.

Uma das coisas mais maravilhosas, sobre este parque de diversões físico, que chamamos de Terra, é que as pessoas aqui têm gostos e desejos maravilhosamente diversos. Há um suprimento abundante de tudo, de modo que os desejos de todos podem ser satisfeitos. Há, entretanto, somente algumas pessoas (mas, felizmente, um número crescente), que sabem o que elas querem. Assim, se vocês não souberem, DESCUBRAM. E, então, estarão a caminho de criar o futuro que desejam.
Suzanna Kennedy





Direitos Autorais 2009. Suzanna Kennedy de Reality Crafting.com. Vocês são livres para copiar, distribuir, exibir, e realizar o trabalho sob as seguintes condições: Vocês devem dar os créditos da autora, como fornecido. Vocês não podem usar isto com propósitos comerciais, e não podem alterar, transformar ou desenvolver este trabalho. Para qualquer reutilização ou distribuição, devem deixar claro para outros os termos de autorização deste trabalho. Qualquer outro propósito de uso deve ter a permissão da autora.
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A Idade de Ser Feliz


Existe somente uma idade para a gente ser feliz.
Somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos e ter
energia bastante para realizá-los, a despeito
de todas as dificuldade e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar
com a vida e viver apaixonadamente e
desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar e
recriar a vida à nossa própria imagem e
semelhança e vestir-se com todas as cores e
experimentar todos os sabores.

Tempo de entusiasmo e coragem em que todo
desafio é mais um convite à luta que a gente
enfrenta com toda disposição de tentar algo novo,
de novo e de novo, e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se
PRESENTE, também conhecida como AGORA
ou JÁ e tem a duração do instante que passa...

Mário Quintana
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Faça Seu Semelhante Mais Feliz



Pegue seu “Sorriso”
E presenteie a quem nunca teve um

Descubra uma “Fonte”
E banhe quem vive na lama.

Use sua “Valentia”
Para Dar força e ânimo
A quem não sabe lutar.

Tenha “Esperança”
E viva em sua luz.

Descubra o “Amor”
E passe a conhecer o mundo.

Pegue um “Raio de Sol”
E faça-o brilhar onde reina a escuridão.

Pegue uma “Lágrima”
E ponha-a no rosto de quem nunca chorou.

Descubra a “Vida”
E ensine-a a quem não sabe entendê-la.

Pegue sua “Bondade”
E dê a quem não sabe Dar!

(Mahatma Gandhi)
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Pequeninas coisas da vida


A alegria é o antídoto para o medo. O medo surge se você não desfruta a vida. Se você desfruta a vida, o medo desaparece.
Assim, seja positivo e desfrute mais, ria mais, dance mais, cante mais. Torne-se mais e mais jovial e entusiasmado com pequenas coisas, mesmo com coisas muito pequenas. A vida consiste em pequenas coisas, mas, se você puder trazer a qualidade da alegria a pequenas coisas, o total será extraordinário .
Assim, não espere que algo grandioso aconteça. Coisas grandiosas acontecem - não é que não aconteçam - mas não espere que algo grandioso aconteça. Isso só acontece quando você começa a viver coisas pequenas, comuns, do dia-a-dia com uma mente nova, com um frescor novo, com uma vitalidade nova, com um entusiasmo novo. Aos poucos você acumula, e esse acúmulo um dia explode em puro deleite.
Mas você nunca sabe quando acontecerá. Você precisa apenas continuar a coletar conchinhas na praia. A totalidade se torna o grande acontecimento . Quando você apanha uma conchinha, ela é uma só. Quando todas as conchinhas estão juntas, de repente, elas são diamantes. Esse é o milagre da vida.
Há muitas pessoas no mundo que perdem porque estão sempre esperando por algo grandioso . Não pode acontecer. Algo grandioso acontece somente através de pequenas coisas : comendo, tomando o café da manhã, caminhando, tomando banho, conversando com um amigo, sentado sozinho, olhando para o céu, ou deitado em sua cama sem fazer nada. A vida é feita de pequenas coisas. Elas são a verdadeira matéria da vida.

OSHO
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Terapia do Elogio


Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde nota-se que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios, não existe mais carinho, não valorizam mais as qualidades, só se ouvem críticas.

As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam valorizando… os defeitos dos outros.

Por isso, os relacionamentos de hoje não duram.

A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de média e alta renda.

Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando, amigos, etc.

Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por conseqüência, são pessoas que têm a obrigação de cuidar do corpo e do rosto.

Essa ausência de elogio tem afetado muito as famílias.

A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios.

Destroem seus casamentos, e acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de casa.

Comecemos a valorizar nossas famílias, amigos, alunos, subordinados.

Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos.

Vamos observar o que as pessoas gostam.

O bom profissional, o bom filho, o bom pai ou a boa mãe, o bom amigo, a boa dona de casa, a mulher e o homem que se cuidam… enfim vivemos numa sociedade em que um precisa do outro, é impossível se viver sozinho, e os elogios são a motivação na vida de qualquer pessoa.

Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma?

Então elogie alguém hoje!

Eu começo:

Você é muito especial e com certeza o mundo é mais bonito… por causa de você!

Arthur Nogueira – Psicólogo
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco


domingo, 12 de outubro de 2014

Arranque os rótulos e descubra pessoas maravilhosas!


Infelizmente, desde muito cedo aprendemos não só a dar nomes a tudo o que conhecemos, mas também a colar rótulos. Ou seja, atribuir conceitos fechados e com significados estanques, permanentes e, muitas vezes, imutáveis por toda a vida.

Se tivesse de criar uma metáfora para explicar o quão terrível pode ser esse hábito, eu contaria a seguinte história: imagine como se todos nós nascêssemos dentro de uma espécie de casa. Esta casa representa a nossa cultura, os valores sociais sob os quais somos educados e crescemos e todo o ambiente que nos rodeia, influenciando nossa formação enquanto seres civilizados. Portanto, poderíamos dizer que essa casa representa a média de rótulos a que somos apresentados desde que nascemos.

Quanto mais preconceituoso, dogmático e inflexível for esse ambiente, menos janelas existirão nesta casa. Ou seja, mais limitada será a nossa visão sobre o mundo, as circunstâncias e as pessoas. Menos chances nos daremos para conhecê-las de verdade.

Esse ambiente fará ainda combinação com outros dois aspectos muito importantes que, em última instância, juntos determinam quem somos e como nos relacionamos: nosso universo familiar e, sobretudo, nosso universo particular - que é sobre o qual podemos ter um mínimo de controle e decidir quantas janelas abriremos ao nosso redor, a fim de vislumbrar um mundo, o nosso mundo.

Por isso, neste momento convido você a fazer uma rápida autoavaliação: onde você tem vivido a maior parte do tempo? Numa caixa, sem janelas e com apenas uma pequena tampa? Num casebre, com uma humilde janela? Numa mansão, com grandes e muitas janelas? Ou num castelo, com generosas vistas para o horizonte e varandas ao seu redor?

O fato é que é preciso coragem para olhar a vida de frente, de olhos abertos, disposto a enxergá-la em sua amplitude, o que inclui o belo e o feio, o agradável e o desagradável, a luz e a escuridão. E isso inclui não só as situações, mas também e principalmente as pessoas.

Enquanto insistirmos em rotular as pessoas, acreditando que quem se comporta assim ou quem faz tais afirmações, ou quem se veste de determinada maneira é isso ou aquilo, continuaremos condenados a viver numa prisão, onde existe apenas uma pequena fresta. E o pior é que fazemos isso muito mais vezes do que percebemos. E vivemos na cegueira muito mais do que supomos.

Que tal mudarmos de casa neste momento? Que tal sair da caixa e ir para o castelo de si mesmo? Que tal olhar adiante, permitir-se ao menos admitir que o diferente não precisa ser melhor nem pior? Pode ser apenas diferente!

Lembre-se de que seu direito de escolha continua preservado e nada tem a ver com a inteligente decisão de parar de rotular. Você tem o direito de querer isso ou aquilo, de gostar ou não gostar de algo ou alguém. No entanto, isso é absolutamente diferente de julgar, condenar e sequer se dar a chance de saber do que realmente se trata, de quem realmente você está falando.

Geralmente, quando conhecemos alguém muito diferente de nós ou com características sobre as quais desenvolvemos pré-conceitos, costumamos chamá-lo de "esquisito". Sugiro que você troque esta expressão por outra, muito mais democrática e interessante: "exótico". Em vez de enxergar o esquisito, comece a enxergar o exótico que permeia o diferente e o desconhecido!

Posso apostar que, a partir de então, você estará correndo o sério risco de se surpreender positivamente e descobrir que, por entre janelas abertas e o exercício de sua mais nobre perspicácia, existem pessoas muito especiais que até agora você não havia se dado a chance de conhecer!

Rosana Braga
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Quatro Erros


São quatro loucuras da sociedade:

A primeira, é instituir que todos têm de ter sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.

A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todos os dias.

A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismo absurdo.

Por fim, a quarta loucura: Você tem de fazer as coisas do jeito certo. Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas.

As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.

Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito.

Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento.
Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo a praia ou ao cinema.

Quando era recém-formado em São Paulo, trabalhei em um hospital de pacientes terminais.

Todos os dias morriam nove ou dez pacientes. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte.

A maior parte pega o médico pela camisa e diz:

“Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz”.

Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas.

Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, ou por não ter comprado isto ou aquilo, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.

Roberto Shinyashiki
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco