segunda-feira, 29 de abril de 2013

Ocupe-se

O segredo para que as coisas aconteçam está em fazê-las. Isto pode soar óbvio, mas, ainda assim, poucas pessoas o levam realmente a sério.

Com frequência, evitamos agir porque achamos que não somos qualificados ou dignos, ou que não é a hora certa ou que as condições do mercado não são ideais, ou que pode ser que não funcione, ou pensamos “o que as pessoas vão pensar?” ou “o que eu poderia perder com isso?” A lista de razões para não agirmos é infinita.

O que VOCÊ está esperando?
Seja o que for, o que você espera não acontecerá, a menos que você faça algo a respeito. Para cada caminho, existem inúmeros obstáculos. O maior deles, entretanto, surge da nossa falta de ação. Felizmente, esse é um obstáculo que você pode superar instantaneamente, tão logo você começar a agir.

Esperando que as coisas melhorem?
Elas vão ser melhores quando você melhorá-las. Mexa-se e faça acontecer.
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sábado, 27 de abril de 2013

Eis a questão!

Há pessoas que nos libertam...
há outras que nos aprisionam e asfixiam.

Há pessoas capazes de extrair de nós o que há de melhor e mais bonito...
há outras que colocam em evidência toda a nossa imperfeição.

Há pessoas que nos tomam pela mão e nos conduzem...
há outras que nos empurram para o abismo da desorientação.

Há pessoas que semeiam flores de esperança e luz...
há outras que vão colocando espinhos na nossa cruz.

Há pessoas que nos injetam vida, otimismo, confiança...
há outras que aniquilam nosso equilíbrio e temperança.

Há pessoas que nos fazem multiplicar nossos poucos talentos...
há outras que nos fazem enterrar os poucos que supúnhamos ter.

Há pessoas que são balsâmicas em nossas vidas...
há outras que tornam completamente inócua a nossa lida.

Há pessoas que nos estruturam e nos levantam...
há outras que nos fragmentam e nos desmontam.

Assim posto, até onde o destino o permitir,
que possamos ficar longe daqueles que nos são corrosivos,
e que possamos ficar perto daqueles que nos são benfazejos.

Mas às vezes, por uma destas razões incompreensíveis da natureza humana,
descobrimos com espanto que há pessoas que simultaneamente nos elevam e nos abatem...
nos levantam e nos derrubam...
nos apedrejam e deitam bálsamo nas nossas feridas.

E, mais perplexos ainda ficamos, quando constatamos que por um capricho
da Criação, ou quem sabe, da nossa mísera condição,
não somos vítimas passivas deste processo, e que vivendo e interagindo,
vamos nós também distribuindo (querendo ou não querendo)
alegrias e dores, mágoas e alentos, luz e escuridão...
Como se dançássemos em perfeita simetria
Ou como se contracenássemos em perfeita sintonia com os nossos
"balsâmicos algozes".
Tal é a humana condição... eis a questão!
Do Livro: Momentos Catárticos

Fátima Irene Pinto
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Quando se sentir Sozinho


Peça ao céu um pouco de silêncio
e procure conversar com a noite.
Faça de cada ilusão uma saudade repita mais de
mil vezes que tudo passou e porque passou.

Lá fora o ar pode estar pesado, mas o desejo a seguir,
é amar, é respeitar, liberte-se dos preconceitos e
saia por aí, vai passear, ironize essa amargura e
faça dela uma sombra fértil,
tanto que não vale a pena pensar.

Não sinta receio de nada;
A vida é assim, tudo acaba...

Mas existe um amanhã de saída,
do meio e da chegada, é sempre um amanhã
para hoje que é feito de aventuras.

Olhe-se no espelho e gaste tudo de bom que
você tem pra dar, aquele que viu, ouviu, adorou,
e mesmo aquele que sofreu.

Afirme-se no desejo de quem
sempre encontrará outros desejos
mais fortes, tudo é natural,
tudo partiu de dentro de nós.
E um dia em algum lugar existiu durante 20 minutos
um alguém que comparou e fez de você algo melhor.
Vibre com a lua, mas contra a tempestade.
Fique feliz por ainda saber sorrir...
Vá! Levante a cabeça,
imponha no rosto uma expressão feliz, tudo é fácil.
Notou?
Abra a janela e preste atenção nos pássaros brancos
que voam no céu...

Tudo é paz, naturalidade e franqueza.
Porque esta melancolia?
Lembre-se de um sonho, de
alguém que está sempre ao seu lado,
mesmo você não estando e
sinta como é fácil ser feliz.
Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Laços de Ternura

Simples assim, amizades não devem ser amarradas por nós, precisam ser sustentadas através de laços. Mas laços são frágeis, podem se desfazer a qualquer momento com um simples toque ou um rápido movimento. Ao mesmo tempo sabemos que existem laços muito bem dados, com capricho, com carinho e que se tornam tão seguros que mais parecem nós. Mas não se parecem com nós que apertam, que prendem, que são impossíveis de se desfazer.

Amizade é algo que precisa de liberdade e ao mesmo tempo de segurança e um laço bem dado pode ser desfeito a qualquer momento, mas pode também durar uma vida toda, basta ser muito bem cuidado.

De qualquer forma não podemos esquecer que certos nós também podem ser defeitos, aliás rapidamente desfeitos, algumas pessoas são especialistas nisso.

Digo tudo isso pensando em amizades que mais se parecem com obrigação e que vão se sustentando amarradas por nós enquanto o tempo vai esvaziando-as.

Um amigo verdadeiro não nos suga, não tripudia em cima de nós, não vive a mercê apenas dos seus próprios interesses, não exige, não impede o nosso direito de ir e vir. Mas algumas amizades arrastam-se por aí amarradas por um nó, dependentes e em nome de um passado que se bem analisado não foi assim tão verídico.

A vida passa e com o tempo conseguimos enxergar determinadas coisas que anteriormente não era possível. O ser humano tem mesmo a fraqueza de colocar vendas nos olhos quando se encanta com alguém.

Não que amigos não possam ter defeitos, mas seus defeitos não podem ser direcionados a nós com o intuito de nos contrariar e prejudicar.

Já dizia o velho ditado - o tempo mostra quem é quem e ninguém é capaz de se disfarçar a vida toda em alguém que não é.

Crie laços com as pessoas que te fazem bem, que lhe parecem verdadeiras e desfaça os nós que lhe prendem àquelas que foram significativas na sua vida mas infelizmente, por vontade própria, deixaram de ser.

Nó aperta, laço enfeita... simples assim.
SILVANA DUBOC

Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco


quinta-feira, 25 de abril de 2013

Aceitando Sua Essência

Desde que nascemos, somos guiados e influenciados pelas pessoas à nossa volta

Algumas pessoas, como nossos pais, se esforçam muito para nos passar o que aprenderam em suas vidas, na esperança que isso torne a nossa mais fácil. Depois de algum tempo, começamos a criar nossas próprias associações, valores e regras. E, com um pouco de sorte, conseguimos encontrar nossa verdadeira essência.

No lado pessoal isso significa aprender coisas simples. Desde descobrir se somos pessoas mais produtivas pela manhã ou pela noite, até entender se nos sentimos mais à vontade na cidade, no campo ou na praia. Profissionalmente, significa saber se preferimos ser um diretor financeiro, diretor de cinema, surfista ou empreendedor. Eu diria que, de todos estes “encontros”, os mais difíceis ocorrem quando temos que reconhecer e superar (ou aceitar) “partes” de nós que não gostamos.

Porém tudo na vida tem dois lados. O Yin e Yang, elétron e nêutron, dia e noite e assim por diante. E, você, como reflexo de tudo ao seu redor, também tem dois lados, que fazem parte de um “todo”. Enquanto não conseguirmos entender e aceitar isso, iremos sofrer toda vez que nos deparamos com esta “parte”.

Aceite sua essência e verá que a vida flui. E nada vale mais à pena do que permitir que a vida flua. Porque a gente só leva desta vida a vida que a gente leva.

Pierre Schürmann
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Descrevo a Vida

Descrevo a vida com belas palavras,
uso frases floreadas, alegria e contentamento.
Viver é uma arte fina, que todos podem desfrutar.
Basta saber dosar, o querer e o ter,
o ter e o ser.
Assim, quem se contenta com o que tem,
segue conquistando muito além,
e quem não se contenta, vive com um vazio na alma,
nada sacia, nada revigora, nada contenta.

Descrevo a dor com palavras curtas.
Na verdade, uso até apelidos meio chulos para lidar com ela.
Trato-a como se fosse um hóspede passageiro na minha casa.
Sei que está ali, mas que em breve vai partir.
Por isso, comemoro antecipadamente a partida da dor.
E não faço questão nenhuma de me demorar nela.
Da dor retiro as lições importantes e é só.
Assim, a vida, que é o sentido maior, se torna sempre festiva.
E não tem tempo para a dor e a melancolia.

Descrevo por fim o amor.
Esse sentimento que não mede palavras.
Todo superlativo é pouco, e os adjetivos,
incapazes de descrevê-lo tão bem.
Amor é oração, dessas que guardamos na memória e invocamos sempre.
Com amor, tudo faz sentido, tudo se perdoa, se releva e se revela.
Sem amor, nada compreendemos, a alma emburrece, o dia anoitece,
nada se esclarece e o sofrimento é inevitável.
Triste de quem vivem sem amar,
Pessoa amarga, quase que intragável…

Descrevo você como pessoa importante, gente que merece ser feliz.
E se está passando por algum momento duro, prova ou luta difícil.
Chamo a sua atenção para a grande verdade que não se esconde:
Use palavras de otimismo para chamar a vida de minha amiga.
Não se fixe na dor,
e nunca, em hipótese nenhuma,
deixe passar a oportunidade de se viver o Amor.

Paulo Roberto Gaefke
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

terça-feira, 23 de abril de 2013

Mágica Opção

Apareceu num programa de televisão, onde eram entrevistadas pessoas idosas, convidadas a falar sobre a velhice. Tinha setenta e cinco anos, mas aparentava sessenta, espirituoso, bem disposto, dono de uma incrível jovialidade.
- Nunca me senti velho. O corpo já não tem a mesma vitalidade; não raro há "grilos" de saúde, o que é natural. Trata-se de uma máquina. Embora eu cuide bem dela, vai se desgastando... Mas o "motor" está ótimo, nos dois sentidos: bombeia, incansável e eficientemente o sangue, sem "ratear", e se mantém permanentemente enamorado de encantadora donzela - a Vida ! Por isso, intimamente, sinto-me um eterno jovem. Nunca experimentei o "peso dos anos" ou a angústia de envelhecer. Cada dia é uma nova aventura e eu aproveito integralmente...

- Qual é a fórmula para essa perene juventude emocional, essa esfuziante alegria?
pergunta, admirado, o entrevistador.

- Elementar, meu filho. Toda manhã, quando eu desperto, digo para mim mesmo:

-"Você tem duas opções, neste dia:
ser feliz ou infeliz."
Como eu não sou tolo, escolho a primeira.
Simples, não ?

As pessoas felizes vivem neste mesmo mundo de expiações e provas. Sofrem, lutam, enfrentam problemas e dificuldades, dores e atribulações, enfermidades e desgastes, como toda gente. No entanto, optaram pela Felicidade, superando a velha tendência humana de autocomiseração; o masoquismo de auto-flagelar-se com uma visão pessimista e desajustada da existência, o cultivo voluptuoso da mágoa...

Felicidade, como ensina a sabedoria popular, não é uma estação na jornada humana. Trata-se de uma maneira de viajar. Independendo dos favores da existência, subordina-se, fundamentalmente, ao que fazemos dela.
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Quando o amor está longe dos olhos

Na era do mundo globalizado, já não existem fronteiras para as conexões de qualquer ordem. E muito menos para o coração! Há algum tempo, relacionar-se com alguém que morava longe era raridade, coincidência, quase impossível. Hoje, as chances de você se descobrir completamente apaixonado por alguém a quem nunca sequer viu pessoalmente são bem grandes!

Como tudo na vida, esta situação tem seus prós e contras. Para alguns, bem mais contras, e é fácil compreender os motivos. Estar longe de quem a gente ama, realmente não é algo que se quer. Porém, como o coração não escolhe cidade, amar alguém à distância requer novas crenças, quebra de alguns paradigmas e muita disponibilidade para fazer dar certo!

Se existe algum segredo para isso, eu diria que tudo começa com a confiança! Se você não acredita no que o outro fala, no que ele diz que faz e no que ele diz que sente (ou vice-versa), dificilmente haverá paz neste encontro, seja ele virtual, por telefone ou esporadicamente ao vivo. E amor sem paz não é amor, é vício!

Mas sabemos que a confiança pode ter bem pouco a ver com a realidade dos fatos e muito mais a ver com insegurança, ciúme, baixa autoestima e medo. Sim! Medo de perder o controle da situação e sofrer uma decepção ou ser traído pelo outro. E, infelizmente, é exatamente esse o maior problema da distância: pré-ocupação.

Isto é, um dos dois ou os dois terminam desperdiçando tempo, energia e romance com pensamentos paranoicos, tentando evitar que algo de errado aconteça e que possa estragar o que está tão bom, o que está dando tão certo, o que nenhum dos dois gostaria de perder!

Quer saber de uma verdade in-dis-cu-tí-vel? Não temos controle sobre o outro. A vida acontece a despeito de nossas vontades e de nossos medos! Não podemos prever o futuro! Não podemos evitar a chegada do amanhã! Mas podemos, com certeza, viver o hoje, o agora, o presente da melhor maneira que sabemos, com o melhor de nós! Podemos ser coerentes com o que sentimos sem passar a vida toda tentando não sofrer!

Sofrer faz parte, em qualquer circunstância, a qualquer distância. Sofrer é humano! No mais, deve servir para nos fazer crescer e amadurecer. Para nos fazer entender que relacionar-se com alguém é a maior chance de aprendizado que podemos ter durante toda a nossa história. Além disso, sofrer é só uma parte. O resto tem de ser alegria, desvelo, prazer!

Portanto, se você está vivendo um amor à distância, aproveite! Exercite sua capacidade de investir neste dia, neste momento. Fale do que sente agora, fale de você, fale do outro, para o outro e escute-o como uma carícia! Pare de "viajar na maionese" ou de insistir em responsabilizar o outro pelas "minhocas" que são suas. Sugira parceria e não briga!

Conte sobre seus medos e até sobre sua insegurança. Revele o quanto esse encontro é importante para você e o quanto gostaria de fazer dar certo. Tire suas dúvidas. Pergunte, mas não intime! Não pressione ou exija garantias! Amor não é feito de garantias e, sim, de desejo. Desejo de ver, de ficar mais perto, de ultrapassar limites, de quebrar muros e vencer os quilômetros.

E saiba que, mais cedo ou mais tarde, quando se sentirem prontos, terão de encontrar um modo razoável para minimizar e, por fim, acabar com qualquer distância entre vocês. Porque, afinal de contas, amor consolidado pede compromisso, cumplicidade e intimidade. Pede olho no olho, mão na mão, corpo no corpo. Amor de gente grande é aquele que a gente compartilha integralmente, pouco a pouco, e sem restrições.

Deste modo, espere o tempo que julgar necessário e justo, ame à distância enquanto assim for preciso, mas tenha em mente o que sente e o que quer! E atenda à voz do seu coração!

Rosana Braga
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Além do dever

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco.
Trouxe tinta e pincéis e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante,
como fora contratado para fazer.
Enquanto pintava, notou que a tinta estava passando pelo fundo do barco.
Procurou e descobriu que a causa do vazamento era um buraco e o consertou.
Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.

No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor
e lhe entregou um cheque de grande valor.

O pintor ficou surpreso e falou: "O senhor já me pagou pela pintura do barco."

"Mas isto não é pelo trabalho de pintura", falou o homem.
"É por ter consertado o vazamento do barco."

"Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar", acrescentou o pintor.
"Certamente o senhor não está me pagando uma quantia tão alta
por algo tão insignificante!"

"Meu caro amigo, você não compreendeu", disse o proprietário do barco.
"Deixe-me contar-lhe o que aconteceu. Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento.
Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria.
Eu não estava em casa naquele momento.
Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado,
pois me lembrei que o barco tinha um furo.
Grandes foram meu alívio e minha alegria quando os vi retornando, sãos e salvos.
Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado.

Percebe, agora, o que fez?
Salvou a vida de meus filhos!
Não tenho dinheiro suficiente para lhe pagar pela sua 'pequena' boa ação..."

Se em nossa ação diária todos nós fizéssemos como aquele pintor,
certamente o mundo seria diferente.
Mas, o que geralmente acontece é que fazemos apenas a nossa obrigação,
quando a fazemos.
Fazer o que nos compete, com disposição e zelo, é apenas cumprir um dever.

Todavia, se, além do dever, buscássemos fazer o que precisa ser feito,
sem que ninguém nos peça,
então poderíamos dizer que estamos investindo numa sociedade melhor.

Quem trabalha apenas para receber seu salário,
demonstra que vale quanto ganha.
Mas, quem executa suas obrigações e vai além,
sem esperar recompensa alguma, está investindo na própria felicidade.

O trabalho dignifica o ser, mas o trabalho feito com amor e dedicação,
enobrece a alma.
Trabalhar por convicção e prazer, e não por obrigação,
é a melhor maneira de se sentir bem.
Isso porque, se ninguém elogiar nosso trabalho nem reconhecer nosso esforço,
para nós não fará diferença alguma.

A grande satisfação estará calcada unicamente
em fazer com excelência o que fazemos.
E o salário, nesse caso, será apenas uma consequência.
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Conhecimento e Sabedoria

Dois discípulos procuraram um mestre para saber a diferença entre Conhecimento e Sabedoria. O mestre disse-lhes:
-Amanhã, bem cedo, coloquem dentro dos sapatos vinte grãos de feijão, dez em cada pé.
Subam, em seguida, a montanha que se encontra junto a esta aldeia, até o ponto mais elevado, com os grãos dentro dos sapatos.

No dia seguinte os jovens discípulos começaram a subir o monte.
Lá pela metade um deles estava padecendo de grande sofrimento: seus pés estavam doloridos e ele reclamava muito. O outro subia naturalmente a montanha.
Quando chegaram ao topo, um estava com o semblante marcado pela dor; o outro, sorridente.

Então, o que mais sofreu durante a subida perguntou ao colega:

- Como você conseguiu realizar a tarefa do mestre com alegria, enquanto para mim foi uma verdadeira tortura? O companheiro respondeu:

- Meu caro colega, ontem à noite cozinhei os vinte grãos de feijão.

É comum que se confunda Conhecimento com Sabedoria, mas essas são coisas bem diferentes.
Se prestarmos atenção, podemos verificar que a diferença é clara e visível. O Conhecimento é o somatório das informações que adquirimos, é a base daquilo que chamamos de Cultura. Podemos adquirir Conhecimento sem sequer vivermos uma experiência fora dos livros e das aulas teóricas. Podemos nos tornar Cultos sem sairmos da reclusão de uma biblioteca.

Já a Sabedoria, por outro lado, é o reflexo da vivência, na prática, quer pela experimentação, quer pela observação, da utilização dos conhecimentos previamente adquiridos. Para se ser Sábio é preciso viver, experimentar, ousar, ponderar, amar, respeitar, ver e ouvir a própria vida. É preciso buscar, sim, o conhecimento, a informação. Deve-se atentar para não se tornar alguém fechado em si mesmo e no próprio processo de aprendizado. Fazer isso é o mesmo que iniciar uma viagem e se encantar tanto com a estrada a ponto de se esquecer para onde se está indo. E isso não parece ser uma atitude muito sábia.

Então, sejamos Sábios: vivamos, amemos e compartilhemos o que há em nossos corações! E que saibamos cozinhar nossos feijões!
(Autor: Desconhecido)

amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Quando o Amor Vencer

Quando o amor vencer e se fizer mais forte,
não precisaremos mais de fronteiras,
nem desconfiar do próximo,
por mais distante que ele esteja.
Quando o amor vencer não precisaremos de religiões,
a maior religião é o próprio amor,
que nos ensina a conviver com as diferenças,
que nos ensina a tolerar além do limite humano,
e com tolerância não teremos o que perdoar,
E finalmente, o ódio, que é a forma contrária do amor desaparecerá.

Quando o amor vencer e se fizer forte,
levará consigo a solidão e todas as portas se abrirão,
os presídios não terão sentido,
nem mocinhos e nem bandidos, seremos apenas,
uma grande família em busca de evolução,
e o amor facilita esse caminho,
derruba muralhas, transpõem fronteiras,
o amor acaba com a miséria,
pois abre as portas do coração,
e o coração é sempre solidário…

Para não ficarmos apenas no sonho,
comece hoje a parte que lhe cabe,
ame sem distinção, quebre seus preconceitos,
abrace mais, valorize o tempo, reclame menos,
carrega à alegria como munição de vida,
espalhe-a sem doses e sem medidas,
seu sorriso é a porta de entrada,
uma esperança para o novo tempo,
tempo em que seremos melhores,
por ver nossos irmãos felizes,
por ver simplesmente, o amor vencer!
Eu acredito em você.

Paulo Roberto Gaefke
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Viver com o coração

A palavra coragem é muito interessante. Ela vem da raiz latina cor, que significa "coração". Portanto, ser corajoso significa viver com o coração.

E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica.

Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.

O caminho do coração é o caminho da coragem. É viver na insegurança, é viver no amor e confiar, é enfrentar o desconhecido.

É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser. Coragem é seguir trilhas perigosas. A vida é perigosa.

E só os covardes podem evitar o perigo – mas aí já estão mortos. A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido.

O perigo está presente, mas ela assumirá o risco. O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador.

A cabeça é um homem de negócios. Ela sempre calcula – ela é astuta.

O coração nunca calcula nada.

Osho
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

terça-feira, 16 de abril de 2013

Afirmação da Manhã

A ordem divina dirige minha vida hoje e todos os dias. Todas as coisas trabalharão hoje em conjunto para o meu bem. Este é para mim um novo e maravilhoso dia.

Nunca haverá outro dia igual a este. Serei divinamente orientado o dia inteiro e, o que quer que faça, eu prosperarei. O amor divino cerca-me, abraça-me, envolve-me, e eu andarei em paz.

Em todas as ocasiões que minha atenção se desviar do que é bom e construtivo, irei trazê-la imediatamente de volta para a contemplação do que é belo e de boa fama.

Eu sou um ímã espiritual e mental, atraindo todas as coisas que me abençoam e me fazem prosperar. Vou ser hoje um sucesso maravilhoso em tudo que fizer. Vou, definitivamente, ser feliz durante todo o dia.
Joseph Murphy
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

segunda-feira, 15 de abril de 2013

FRASES BRUCE LEE


Seja como a água que abre caminho através das pedras: não se oponha ao obstáculo; contorne-o!
Bruce Lee

O Sábio Akbar

Certa manhã, o sábio Akbar chegou a um pequeno povoado.
Seus ensinamentos não conseguiram interessar à população e, depois de algum tempo, ele tornou-se motivo de riso e ironia.

Um dia, um grupo de homens e mulheres começou a insultá-lo. Ao invés de
fingir que ignorava o que acontecia, o sábio foi até eles e desejou-lhes
bom dia.

Um dos homens comentou:
- Será que, além de tudo, estamos diante de um homem surdo? Gritamos coisas horríveis e o senhor nos responde com uma saudação!

Akbar respondeu:
-Cada um de nós só pode oferecer o que tem.

Esse conto serve para pensarmos, que mesmo diante de pessoas inflexíveis
e incapazes de entender, mantenha sua amabilidade e sua educação,
oferecendo sempre o melhor de si.
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

FRASES BRUCE LEE


Tanto quanto me lembro, eu sinto que tenho essa grande força criativa e espiritual dentro de mim, que é maior que a fé, maior que ambição, maior que confiança, maior que determinação, maior que visão. É tudo isso combinado. Meu cérebro torna-se magnetizado com essa força dominadora que tenho em minhas mãos.
  Bruce Lee

Ouvindo corações

Grande sabedoria é saber olhar a vida com olhos de ver. Enxergar as coisas de maneira diversa da habitual. Ir além das aparências.
Nós não somos apenas ossos, músculos, tendões, unhas, cabelos, sangue. Somos tudo isso e mais a essência, o espírito.

É essa essência que nos faz ficar doentes ou recuperar a saúde de uma doença sem bons prognósticos.
Assim, não se pode imaginar medicina sem os remédios, bisturis, equipamentos, poções. Mas, a essência não pode ser esquecida.

Dr. Josh era um talentoso cirurgião oncológico. Depois de alguns anos, começara a ter problemas.

Mal conseguia se levantar da cama todas as manhãs porque sabia que iria ouvir as mesmas queixas, dia após dia.
De tanto ouvir falar de dores e assistir ao sofrimento, deixara de se importar.
Para que tudo aquilo, afinal? Muitos pacientes ele nem conseguia que se recuperassem.

Então, uma amiga lhe observou que ele precisava ter novos olhos. O importante não era mudar de hospital, de atividade. Era ele olhar o mesmo cenário, de forma diferente.

E lhe sugeriu que, a cada dia, durante 15 minutos, ele rememorasse os acontecimentos e respondesse a si mesmo: "o que me surpreendeu hoje? O que me perturbou ou me emocionou hoje? O que me inspirou hoje?"

Ele ficou em dúvida, mas tentou. Três dias depois, a única resposta que conseguia dar para as três questões era nada, nada, nada.

A amiga lhe sugeriu que ele olhasse as pessoas ao seu redor como se fosse um escritor, um jornalista, ou quem sabe, um poeta. Procurasse histórias.

Seis semanas depois, Josh encontrou-se com ela outra vez e lhe falou das suas experiências. Estava mudado. Sereno.

Nos primeiros dias, a única coisa que o surpreendera tinha sido o tumor de algum paciente que diminuía ou regredira poucos centímetros.

O mais inspirador, uma droga nova, ainda em experiência, a ser ministrada aos pacientes.

Certo dia, observando uma mulher de apenas 38 anos, que ele havia operado de um câncer no ovário, tudo mudou.

Ela estava muito debilitada pela quimioterapia. Sentada em uma cadeira, tinha ao seu lado as filhas de quatro e seis anos. As duas meninas estavam bem arrumadas, felizes e amadas. "Como ela fazia aquilo?"

Aproximou-se e lhe disse que a achava uma mulher maravilhosa, uma mãe fora do comum. Mesmo depois de tudo o que havia passado, ele observava que havia dentro dela algo muito forte. Uma força que a estava curando.

A partir daí, ele começou a perguntar aos pacientes o que lhes dava forças na sua luta contra a doença.

As respostas eram muito diversas. O importante é que ele descobriu que tinha interesse em ouvir.

Se antes já era um excelente cirurgião, deu-se conta de que agora, e somente agora, as pessoas vinham lhe agradecer pela cirurgia. Algumas até lhe davam presentes.

Mudou o seu relacionamento com os doentes. Contando tudo isso para a amiga, ele retirou do bolso um estetoscópio com seu nome gravado e o mostrou, comovido. Presente de um paciente.

Quando a amiga lhe perguntou o que é que iria fazer com aquilo, ele sorriu e respondeu: "Ouvir os corações, Rachel. Ouvir os corações."

 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

domingo, 14 de abril de 2013

FRASES BRUCE LEE


O futuro parece ser extremamente brilhante, com muitas possibilidades pela frente - grandes possibilidades.
Como a canção diz: 'Nós precisamos apenas começar'.
  Bruce Lee

Cada Momento é uma Morte e um Nascimento

O ser humano está sempre em crise. Ele é crise... constante, que não é acidental, mas essencial. O próprio ser das pessoas consiste de crise, daí a ansiedade, a tensão e a angústia.

O ser humano é o único animal que se desenvolve, que se move, que se transforma, que não nasce completo, fechado ou como uma coisa, mas como um processo.

Ele está em aberto, seu ser consiste em tornar-se, e esta é a crise. Quanto mais ele se torna, mais ele é.

O ser humano não pode tomar a si mesmo como algo garantido, do contrário, a pessoa se estagna e vegeta, e a vida desaparece. A vida somente permanece quando a pessoa está se movendo de um lugar a outro; a vida é este movimento entre dois lugares.

Não se pode ficar vivo num só lugar — esta é a diferença entre algo morto e um fenômeno vivo. Uma coisa morta permanece num lugar; ela é estática.

A coisa viva se move — não apenas se move, mas salta, pula. A coisa morta permanece sempre no conhecido, e o fenômeno vivo segue se movendo do conhecido em direção ao desconhecido, do familiar em direção ao não-familiar; esta é a crise. O ser humano é o mais vivo.

Você precisa continuar a se mover. O movimento cria problemas, pois ele significa que você precisa seguir morrendo para aquilo que você conhece, para o passado, que é familiar, confortável e aconchegante. Você o viveu, ganhou experiência, aprendeu muito com ele; agora não há perigo nele; ele se ajusta a você e você se ajusta a ele.

Mas o ser humano precisa se mover, precisa continuar a aventura. Você é uma pessoa somente quando continuamente prossegue nesta aventura — do conhecido ao desconhecido.

A mente se apega ao passado, pois ela é o passado. Mas seu ser deseja ir além do passado, deseja investigar. Seu ser tem um descontentamento intrínseco que eu chamo de descontentamento divino. Tudo que você tem, você consumou isso; tudo que você é, você consumou isso. Você deseja ter aquilo que você não tem e ser aquilo que você não é. O ser humano tateia no escuro à procura de mais ser, de um novo ser, de um ser mais rico.

Não é correto dizer que o ser humano nasce num dia e morre num outro. Isso é verdadeiro em relação aos outros animais, mas não em relação ao ser humano. Animais nascem um dia — eles têm um nascimento — e então um dia morrem. O ser humano está constantemente morrendo e constantemente nascendo.

Cada momento é uma morte e um nascimento. Nele, a morte e o nascimento não são opostos, mas são como duas asas de um pássaro, complementares, uma ajudando a outra.

A morte simplesmente ajuda o nascimento a acontecer. A morte segue limpando o terreno, de tal modo que o passado possa cessar e o futuro possa ser; a morte está a serviço do nascimento.

Na verdade, não está correto chamá-los de dois momentos. Trata-se de um processo visto de dois ângulos diferentes.

É como um portão, de um lado é a entrada e do outro é a saída; ou como a respiração: a mesma respiração entrando é chamada de inspiração e a mesma respiração saindo é chamada de expiração; trata-se da mesma respiração.

A morte é expiração, o nascimento é inspiração. O nascimento é a entrada, a morte é a saída, mas é a mesma energia de vida, a mesma onda.

Osho, em "A Sabedoria das Areias"
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sábado, 13 de abril de 2013

FRASES BRUCE LEE


Absorva o que for útil, rejeito o que for inútil. Acrescente o que é especificamente seu. O homem, criador individual, é sempre mais importante que qualquer estilo ou sistema estabelecido.
  Bruce Lee

Intimidade: Como Confiar em Si Mesmo e nos Outros

Arrisque tudo pela verdade; ou então você vai continuar descontente. Você vai fazer muitas coisas, mas nada realmente vai acontecer com você. Você vai se movimentar bastante, mas nunca vai chegar a lugar nenhum. O resultado no fim será quase absurdo.

É como se você estivesse faminto e simplesmente fantasiasse sobre o alimento — maravilhoso, delicioso. Mas fantasia é fantasia, não é real. Você não pode comer um alimento irreal. Por momentos você pode se iludir, pode viver num mundo de sonho, mas o sonho não lhe dá nada. O sonho tira muitas coisas e não dá nada em troca.

O tempo que você gasta usando uma personalidade falsa é simplesmente desperdiçado; você nunca o terá de volta. Esses mesmos momentos poderiam ter sido de verdade, autênticos. Até mesmo um único momento de autenticidade é melhor do que uma vida inteira de vida inautêntica. Portanto não tenha medo.

A mente vai lhe dizer para continuar protegendo os outros e a si mesmo, para se manter em segurança. É assim que milhões de pessoas estão vivendo. Freud, em seus últimos dias, escreveu uma carta a um amigo sobre o que havia observado — e ele realmente observava a fundo, ninguém observou de maneira tão profunda, tão penetrante, tão persistente e científica; ele dizia na carta que até onde havia observado ao longo da vida, uma conclusão parecia ser absolutamente certa: a de que as pessoas não podem viver sem mentiras.

A verdade é perigosa. As mentiras são muito doces, mas irreais. Deliciosas! Você continua dizendo doces nadas à pessoa amada e ela continua suspirando em seus ouvidos nada além de doces nadas. E enquanto isso a vida segue escorrendo por entre as suas mãos e todo mundo se aproxima cada vez mais da morte.

Antes de a morte chegar, lembre-se de uma coisa: é preciso viver o amor antes de a morte acontecer. Do contrário, você terá vivido em vão, e toda a sua vida terá sido fútil, um deserto. Antes de a morte chegar, tenha certeza de que o amor aconteceu. Mas isso só é possível com a verdade.

Portanto, seja verdadeiro. Arrisque tudo pela verdade e nunca arrisque a verdade por nada mais. Deixe que esta seja a lei fundamental: mesmo que eu tenha de sacrificar a mim mesmo, à minha vida, vou fazer esse sacrifício pela verdade; mas a verdade eu não sacrificarei por nada. E você sentirá uma imensa felicidade, uma bênção inimaginável cairá sobre você.

Se você for sincero, tudo o mais se tornará possível. Se você for falso — só uma fachada, uma pintura, um rosto, uma máscara — nada será possível. Porque, com o falso, apenas o falso acontece, e com a verdade, só a verdade.

Eu entendo o problema, o problema de todos os amantes: no fundo, todos eles têm medo. Eles continuam imaginando se o relacionamento será forte o suficiente para suportar a verdade. Mas como você pode saber de antemão? Não existe conhecimento a priori. É preciso fazer para conhecer.

Como você vai saber, sentado dentro de casa, se será capaz de resistir à tempestade e ao vento lá fora? Você nunca esteve na tempestade. Vá e veja! Tentativa e erro é a única maneira. Vá e veja — talvez você seja derrotado, mas mesmo na derrota vai se tornar mais forte do que é hoje.

Se você for derrotado por uma experiência, depois por outra e mais outra, o simples fato de ir contra a tempestade vai deixá-lo cada vez mais forte. Um dia chegará em que você simplesmente começará a gostar da tempestade, simplesmente começará a dançar na tempestade. Então a tempestade não será um inimigo — essa também é uma oportunidade, uma oportunidade radical, de ser.

Lembre-se: nunca as pessoas se tornam um ser de maneira agradável; do contrário, isso aconteceria a todos. Lembre-se, tornar-se um ser não pode acontecer de maneira conveniente; do contrário, todo mundo não teria nenhum problema. Tornar-se um ser acontece apenas quando se correm riscos, quando se enfrenta o perigo. E o amor é o maior perigo que existe. Ele requer a totalidade do seu ser.

Portanto, não tenha medo; vá de encontro a ele. Se o relacionamento sobreviver à verdade, ele será lindo. Se ele morrer, então também será bom porque um relacionamento falso terminou e agora você será mais capaz de partir para outro relacionamento, mais verdadeiro, mais sólido, mais preocupado com a essência.

Mas lembre-se sempre, a falsidade nunca compensa; ela parece compensar, mas não compensa. Apenas a verdade compensa — e de início nunca parece que a verdade vale a pena. Parece que ela estraga tudo. Se você a olhar de fora, a verdade parecerá muito, mas muito perigosa, terrível. Mas essa é uma visão de fora.

Se você a assumir, a verdade será apenas uma coisa bela. E depois que começar a experimentá-la, prová- la, você vai querer cada vez mais, porque ela lhe trará contentamento.

Você prestou atenção? É mais fácil ser sincero com estranhos. As pessoas que viajam de trem começam a conversar com estranhos e afirmam coisas que nunca afirmaram antes aos amigos, porque com os estranhos não há nada em jogo. Depois de meia hora, a sua estação vai chegar e você vai descer; você vai esquecer e ele irá esquecer o que você disse. Portanto, o que quer que você tenha dito não faz diferença. Nada está em jogo com um estranho.

Ao falar com estranhos, as pessoas são mais sinceras, e elas abrem o coração. Mas ao falar com os amigos, com os parentes — com o pai, a mãe, a esposa, o marido, o irmão, a irmã — há uma profunda inibição inconsciente. “Não diga isso, ele pode ficar magoado. Não faça isso, que ela pode não gostar. Não se comporte dessa maneira; o pai está velho e poderá ficar chocado.” Assim vamos nos controlando.

Pouco a pouco, a verdade é abandonada nas fundações do seu ser e você se torna mais engenhoso e esperto com o que é falso. Você segue sorrindo falsos sorrisos, que estão apenas desenhados nos lábios. Segue dizendo coisas boas, que não significam nada.

Fica entediado com o namorado ou com o pai, mas continua dizendo: “Que bom ver você!” E todo o seu ser diz: “Ora, deixe-me em paz!” Mas verbalmente você segue fingindo. E eles também estão fazendo a mesma coisa; ninguém se torna consciente porque estamos todos navegando no mesmo barco.

Uma pessoa religiosa é aquela que sai desse barco e arrisca a sua vida. Ela diz: “Não importa se eu quero ou não ser sincera. Mas falsa é que não vou ser.” Não importa o que esteja em jogo; experimente, mas não continue seguindo o caminho da inverdade. O relacionamento pode ser forte o bastante, pode resistir à verdade. Então ele é muito, muito bonito.

Se você não puder ser sincero com a pessoa a quem ama, então, quando vai ser sincero? Onde? Se não puder ser sincero com a pessoa que pensa que o ama — se tem medo até mesmo de lhe revelar a verdade, de desnudar-se espiritualmente, se até mesmo ali estiver escondendo — então, onde encontrará um momento e um lugar onde possa ser totalmente livre?

Esse é o significado do amor: que no mínimo na presença de uma pessoa podemos nos desnudar completamente. Nós sabemos que ela nos ama; portanto, não seremos mal-interpretados. Sabemos que ela nos ama; assim o medo desaparece. Podemos revelar tudo. Podemos abrir todas as portas, podemos convidar a pessoa a entrar. Podemos começar a participar do ser de outra pessoa.

Amor é participação; portanto, no mínimo com a pessoa a quem você ama, não seja falso.

Eu não estou dizendo para você sair à rua e ser sincero, porque isso criará problemas desnecessários no momento. Mas comece com a pessoa a quem você ama, depois, com a família, e depois com as pessoas que estão um pouco além.

Pouco a pouco, você vai aprender que ser sincero é tão bonito que vai ser capaz de apostar tudo nisso. Então, na rua, a verdade simplesmente se torna o seu modo de viver.

No alfabeto do amor, a verdade tem de ser aprendida com aqueles que estão muito próximos, porque eles irão entender.

Osho, em "Intimidade: Como Confiar em Si Mesmo e nos Outros"
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Não pense em Crise... CRIE!

Que você tenha um Bom Dia Hoje!
Eu gostaria de saber:

Você acredita em crise?

Ouvimos todos os dias, em quase todos os meios de comunicação que o mundo está em crise, algum país ou região do planeta passar por crise.

Também existem crises nas empresas, nas organizações em geral, no governo, até nas famílias.

Para isto, basta ligar num canal de comunicação qualquer, em algum programa de notícias que você já é bombardeado por notícias ruins.

Ainda existem profetas de plantão, consultores, até mesmo amigos, que junto com mais uma porção de gente que vive proclamando a crise por aí.

Por outro lado, tem pessoas que se você perguntar:

E aí fulano como estão as coisas?

Você logo recebe a resposta:

Olha, estão melhorando bastante.

Acredito que este mês vai ser bem melhor que o passado!

Por isso te pergunto, você acredita em crise?

Quer saber o que eu penso a respeito?

Crise existe sim, se acreditarmos nela.

Se fizermos um exercício e voltar no tempo, eu imagino que em nenhuma época da história não passamos por situações que tudo estava pior, que a “coisa estava feia”.

Então por que nos desesperarmos.

Existe um termo “chinês” que se bem entendido por nós fica mais ou menos como uma pequena fórmula.

Veja: (CRISE – S = CRIE). Entendeu?

Quando passamos por situações assim, seja na economia do país, do mundo, ou seja, em nossa vida em particular, tente aplicar esta pequena fórmula, use a CRIATIVIDADE, e veja como pode mudar o cenário rapidinho.

Quero dizer com isso, que não devemos dar tantos ouvidos aos muito entendidos no assunto de crise.

Por que acabamos caindo na armadilha e vivendo a crise também.

Isso requer mais esforço?

Ninguém está aqui para convencer você de que as coisas são fáceis.

Pergunte a um cientista que está enfurnado num laboratório fazendo suas pesquisas.

Ou um atleta olímpico que está buscando o índice para poder participar de jogos olímpicos.

Você ainda pode questionar um estudante que deseja passar num vestibular de uma grande universidade pública.

Por isso, acredite muito mais em você, lute, batalhe, tenha pensamentos positivos e trabalhe muito, que eu duvido que alguma crise fique perto de você!

Para acabar de vez com a crise, faça de hoje um Bom Dia muito CRIATIVO.

E muitas vitórias no seu caminho.

Pense Nisso...

Tenha um Bom Dia HOJE!

Sigmar Sabin
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Quem Ama, Mostra!

Falar nem sempre é fácil - verdade seja dita. Mas difícil mesmo é fazer. E fazer com constância e coerência. É mostrar, por meio de atitudes, escolhas e comportamentos, que as palavras ditas não estão vazias. Ao contrário, estão endossadas pelo que é palpável, visível e constatável. Sim, estou falando de amor.

Sei que muitos defendem a ideia de que o amor é imponderável e que, mesmo quando não é demonstrado, deve ser considerado como real e válido. Concordo apenas em partes. Na verdade, depende do motivo pelo qual ele não é expresso. Porque, em última instância, aposto todas as minhas fichas na crença de que amar é, sobretudo, um verbo de ação.

Claro que declarações verbais de amor são sempre bem-vindas. Longe de mim afirmar que elas não têm seu valor. Tem - e dos grandes. É, sem dúvida, muito bom ouvir a pessoa amada relembrando-nos o que sente de bom. É saudável e prazeroso se sentir amado por todos os sentidos, de todas as maneiras.

O que estou querendo defender é o fato de que amor é um pacote, um conjunto de fatores que vai além de palavras. É preciso amar e mostrar! Porque de amores que a gente não vê o mundo está cheio. Sim, de amores que podem ser vistos também está, felizmente. Mas precisamos mostrar mais, especialmente para aqueles que amamos mais de perto!

Porque amar de longe também é bem mais fácil. Não inclui as irritações e as impaciências próprias da convivência, da rotina, das diferenças. Não inclui os impulsos viscerais, contato, corpos ocupando o mesmo espaço físico. Fica mais na poesia, no "pode vir a ser", na expectativa do encontro. Fica mais no nível do platônico. Não é exatamente um exercício, senão o da espera.

Quando proponho mostrar o amor, estou sugerindo exercitá-lo mesmo! O que faz quem ama? Como se comporta um amante? Está sempre mal humorado e impaciente? Vive pronto para criticar, julgar e condenar? É focado nas limitações e nos enganos de quem ama? Privilegia o silêncio de quem se ausenta e a distância de quem não se importa? Recusa-se à intimidade?

Esta não parece uma boa descrição de alguém que diz que ama, não é? E por que será que, ainda assim, tantas pessoas não se cansam de repetir "eu te amo" enquanto, ao mesmo tempo, mantém exatamente esse tipo de comportamento?

Rainer Rilke escreveu algo que, em algum nível, responde minha pergunta: "Amar outro ser humano é talvez a tarefa mais difícil que a nós foi confiada, a tarefa definitiva, a prova e o teste finais; a obra para a qual todas as outras não passam de mera preparação".

Isto é, precisamos primeiro aprender, mas infelizmente não se ensina a amar nas escolas, embora devesse ser disciplina obrigatória, em minha opinião. E depois de aprendidos alguns importantes conceitos, depois de compartilhadas profundas experiências, sob a supervisão de quem se especializou no assunto, seria absolutamente interessante que se estimulasse o treino.

Como fazer diante de um desentendimento? Conversando. Ouvindo o outro. Ponderando sobre os diferentes pontos de vista. Como lidar com sentimentos como ciúme e insegurança? Olhando para dentro, refletindo sobre como se sente em relação a si mesmo e o que pode ser feito para lapidar essa autoimagem. Como perdoar? Reconhecendo as próprias dificuldades, os próprios erros, considerando o que realmente importa: se é estar com a razão ou amar um pouco além.

Enfim, treinar, treinar, treinar. Treinamento é o caminho para o desenvolvimento e, por fim, para a excelência, inclusive do amor. Portanto, da próxima vez que se sentir inspirado a contar à pessoa amada o que você sente por ela, que tal acrescentar às palavras uma atitude que mostre?

Rosana Braga
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Como ser uma pessoa melhor

Como ser uma pessoa melhor: 1) Se preocupe com os outros
O que você faz e como se comporta influencia muito as pessoas ao seu redor. Quando tomar decisões e tiver que reagir a situações difíceis, não faça as coisas sem pensar e de maneira impulsiva. Algumas pessoas têm a péssima característica de reparar apenas nos erros dos outros e alguém assim pode estar do seu lado, por isso, muito cuidado.




Como ser uma pessoa melhor: 2) Poder
O poder pode desvirtuar seus hábitos e desumanizar seus comportamentos. Quando você for autoridade sobre outra pessoa, nunca aja de maneira prepotente e arrogante, pois um cargo nunca medirá o valor de um ser humano. Seja justo e não deixe que o poder mude quem você é.




Como ser uma pessoa melhor: 3) Estresse
Muitas vezes o estresse nos faz permissivos com situações duvidosas. Você não deve consentir com trapaças apenas porque está cansado ou estressado com a situação. Sua honestidade deve ser sempre a mesma, independente das circunstâncias.




Como ser uma pessoa melhor: 4) Positivo
Procure sempre ser uma pessoa positiva, que enxerga os problemas a partir de diferentes pontos de vista e considera todas as hipóteses possíveis. Isso irá ajudar você a manter-se equilibrado durante períodos de crise.




Como ser uma pessoa melhor: 5) Tentações
Algumas coisas parecem boas, mas na realidade, irão prejudicar não apenas a você, mas as pessoas a sua volta. Opte sempre por aquilo que irá fazer bem em curto e longo prazo e trará benefícios para todos, sem prejudicar ninguém.




Como ser uma pessoa melhor: 6) Diferenças
Homens e mulheres possuem padrões diferentes de certo e errado. Por isso, seja compreensivo e tenha paciência com todos, pois as pessoas têm opiniões diversas sobre os assuntos. Além disso, não tenha expectativas iguais para homens e mulheres.




Como ser uma pessoa melhor: 7) Simplicidade
Hábitos ou decisões simples não significam necessariamente que serão indiferentes. Pelo contrário, será a partir das pequenas coisas que você conquistará as grandes.
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

A verdade não é uma mercadoria que alguém pode lhe da


Perguntaram a Osho:

"Osho, você pode resumir os seus ensinamentos em poucas palavras, porque eu só vou ficar por aqui por um dia ou dois?"

É impossível. Em primeiro lugar, não tenho nenhum ensinamento para resumir. Não sou professor, sou uma presença. Não tenho nenhum catecismo. Não posso dar a você dez mandamentos — faça isso, não faça aquilo.

E tudo o que eu digo hoje posso contradizer amanhã — porque o meu compromisso é com o momento. Seja o que for que eu tenha dito ontem, não estou mais comprometido com isso. No momento em que eu disse, fiquei livre. Agora não me preocupo mais com isso, não vou mais olhar para isso novamente.

Tudo o que estou dizendo a você agora é verdade neste exato momento; amanhã não vou mais estar comprometido com isso. O que quer que o amanhã traga vou dizer. Seja o que for que o hoje tenha trazido estou dizendo a você agora. E se as minhas palavras forem contraditórias, quem sou eu para torná-las coerentes? Eu mesmo não faço nenhum esforço.

Meu compromisso é com o momento. Nunca estou comprometido com o passado. Sou como um rio: onde estarei amanhã ninguém sabe, nem eu mesmo. Você vai se surpreender, eu também ficarei surpreendido.

A pergunta deve ser de alguém que vem do continente que eu chamo de “Acirema” — a palavra “América” lida de trás para a frente. A América está às avessas. Tudo se tornou caótico. As pessoas estão com tanta pressa que se esqueceram de que existem algumas coisas que não se pode fazer às pressas, para as quais a paciência é uma exigência.

Você não pode conseguir a verdade com tanta pressa. A paciência é uma condição básica para isso. Não é como café instantâneo e não vem embalada numa lata. Ela não vem pronta. A verdade não é uma mercadoria que alguém pode lhe dar. Ela cresce em você.

Isso é o que quero dizer quando afirmo que sou uma presença, não sou um professor. Se você está aqui, algo pode crescer em você. Eu digo “pode” porque depende de você. Eu estou aqui. Se você estiver pronto para me receber, algo vai começar a crescer dentro de você. É como uma criança se tornando um jovem.

Sim, a verdade é assim. A falsa personalidade se vai e chega o ser verdadeiro. É como uma criança se tornando um jovem, um jovem se tornando um velho. Não há maneira de apressar o processo. Você não pode fazer uma criança crescer rápido em uma noite, em um dia ou dois. Vai levar tempo. E é bom que leve tempo, porque só com o tempo as coisas amadurecem.

Não, eu não posso fazer isso, não posso resumir. Não tenho nenhum ensinamento. E, mesmo se tivesse, eu não iria resumi-lo, porque quanto mais você resume algo mais ele se torna menos vivo. O amor é grande, a vida é vasta; a lei é limitada.

A lei pode ser resumida, o amor não pode ser resumido. A lei é definida, mas a vida é excessiva. Você não pode resumir a vida, não pode haver uma sinopse da vida; você pode resumir a lei. Eu sou a vida. Não há como me resumir.

E eu ainda estou vivo, de modo que tudo o que você resumir eu vou destruir amanhã.

Quando você resume, pouco a pouco as coisas se tornam absurdas.

Nunca resuma nada que está vivo. Eu ainda estou vivo. Quando eu estiver morto e tiver partido, então as pessoas vão resumir. E vou causar a elas um monte de problemas. Não será uma coisa fácil. Elas vão enlouquecer. Será impossível me colocar numa sinopse.

Sempre foi assim. Você não pode resumir Buda. Por causa das sumarizações, muitas escolas surgiram. Buda morreu, então havia uma pergunta. As pessoas queriam resumir. Durante quarenta anos o homem ensinou — manhã, tarde, noite — por quarenta anos. Ele tinha falado um bocado, ele tinha dito muitas coisas, e agora tinha partido e seus ensinamentos tinham que ser resumidos.

A verdade não é como uma mercadoria. Quando vier até mim, se realmente quiser saber qual é a minha verdade, você tem que estar aqui. A minha verdade só pode ser expressa para você quando eu passar a conhecer a sua verdade também. Quando eu passar a conhecer você e você passar a me conhecer, nessa reunião ocorrerá o vislumbre.

A verdade não pode ser dada a você. Você terá que recebê-la e terá que se preparar para ela. Você terá que se tornar um ser em completo relaxamento. Você terá que ser capaz de me absorver e permitir que eu mergulhe profundamente no seu coração.

Foi o que aconteceu...

No Museu Nacional de Amsterdã, um casal de idosos foi ver a obra-prima de Rembrandt “A Ronda Noturna”. Depois de uma longa volta pelos muitos corredores, quando eles finalmente chegaram à famosa pintura, o porteiro ouviu o homem dizer à mulher: “Olhe, mas que bela moldura!”

A moldura podia ser bonita, mas você percebe que algo está faltando nessa admiração? Algo essencial se perdeu. Não estou dizendo que a moldura não fosse bonita, ela podia ser a moldura mais bonita do mundo, mas ir ver a obra-prima de Rembrandt “A Ronda Noturna” e falar sobre a moldura é um absurdo! Mesmo ver a moldura é tolice, estupidez. A pintura não é a moldura. A moldura não tem nada a ver com a pintura.

O que estou dizendo é só uma moldura, o que eu sou é a pintura. Olhe para a obra-prima e não se incomode com a moldura.

Osho, em "O Barco Vazio: Reflexões Sobre as Histórias de Chuang Tzu"
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

terça-feira, 9 de abril de 2013

Nunca Busque Reconhecimento

Os pais, os professores estão sempre enfatizando que você precisa obter reconhecimento, aceitação. Isso é

Aprenda uma coisa fundamental: faça aquilo que você gosta de fazer, adora fazer. E nunca busque reconhecimento; isso é mendigar.

Por que a pessoa deveria buscar reconhecimento? Por que alguém deveria desejar ser aceita?

Olhe bem para dentro de si mesmo. Talvez você não goste do que faz; talvez esteja receoso de estar no caminho errado. Talvez, por isso, procurar obter aceitação o ajude a sentir que está certo. É possível que você ache que o reconhecimento o fará sentir que está buscando o objetivo correto.

O problema é com seus próprios sentimentos íntimos; ele não tem nada a ver com o mundo exterior. E por que depender dos outros? Todas aquelas coisas dependem dos outros — e você mesmo está tornando-se dependente.

Não aceitarei nenhum Prêmio Nobel. Toda crítica que tenho recebido de todas as nações do mundo, de todas as religiões é mais valiosa para mim! Aceitar o Prêmio Nobel significa que estou tornando-me dependente — não terei orgulho de mim mesmo, mas do Prêmio Nobel.

Contudo, neste exato momento só posso sentir orgulho de mim mesmo; não há nada de que eu possa orgulhar-me. Neste último caso, sim, você se torna uma pessoa.

E ser uma pessoa que vive em total liberdade, que caminha com os próprios pés, que bebe das próprias fontes, é o que a torna realmente firme, segura. Isso é o começo de seu florescimento máximo como criador.

Aqueles a que se têm como figuras reconhecidas, renomadas, são pessoas atulhadas de lixo e nada mais. Mas o lixo que as enche é aquele com o qual a sociedade quer que elas fiquem cheias — e a sociedade as recompensa dando-lhes prêmios.

Qualquer pessoa que tenha a mínima consciência da sua individualidade vive movida pelo seu próprio amor, seu próprio trabalho, sem se importar infimamente com o que os outros pensam dele.

Quanto mais valioso o seu trabalho é, menor a chance de você obter respeito por ele. E quando seu trabalho é o de um gênio, você não obtém nenhum respeito durante a vida. Você é condenado enquanto ela dura... depois, passados dois ou três séculos, fazem estátuas de sua pessoa, seus livros são respeitados — pois são necessários dois ou três séculos para que a humanidade entenda a grandiosidade do gênio. É grande o abismo entre ele e a capacidade de entendimento dela.

Para ser respeitado pelos idiotas, você tem que se comportar à maneira deles, de acordo com as expectativas deles. Para ser respeitado por esta humanidade doentia, você tem que ser mais doentio do que ela. Assim, ela o respeitará. Mas o que você ganhará com isso? Você perderá sua alma e não ganhará nada.

Osho, em "Criatividade - Liberando Sua Força Interior"
urna estratégia muito astuciosa para manter as pessoas sob controle.
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

domingo, 7 de abril de 2013

Sonhos que se Sonham

Sonhos e mais sonhos que fazem o ser humano levar adiante a sua própria vida, e as vezes, sonhos
dependentes, que nos fazem até acreditar que só com a realização dos mesmos teremos condições de seguir adiante, como o de ganhar em uma loteria, receber uma herança, uma promoção mágica, um emprego que aparece do nada, passar naquele concurso vitalício, entre outros.

Mesmo com tantos sonhos, podemos classificá-los em dois tipos:
Os sonhos que se sonham acordado, que são esses motivadores rápidos do dia a dia e que vão perdendo a força a medida que o tempo passa, ou conforme vão sendo realizados, e os "sonhos dos ideais da alma", que pode ser apenas um sonho, como por exemplo, o jovem que desde criança decidiu ser bombeiro, médico ou astronauta sei-lá, mas que persegue esse objetivo como ponto de honra na sua vida. Assim, como aquela criança que canta muito bem e já se sabe que ela vai tentar de todas as formas seguir cantando, ou o pequeno artista que vai ser ator com toda a certeza. Esses são os sonhos fundamentais, são a própria razão da nossa existência.

Qual é o sonho do ideal da sua alma? O que te motiva? Onde você quer chegar? Será que você não anda se desviando do seu sonho ou quem sabe até sufocando-o em nome de algo ou alguém? Será que você não tem se perdido entre sonhos de consumo, ideias e ideais que não são seus? Pense com carinho no objetivo da sua vida, no foco que você deve se concentrar, assim se perde menos tempo, sofre-se menos e vive-se muito melhor.
Qual é o sonho da sua vida?
Defina-se e parta para a luta, sem esquecer-se que nunca é tarde para sonhar, nem para recomeçar...
Eu acredito em você...
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco
.

Ocupe-se

O segredo para que as coisas aconteçam está em fazê-las. Isto pode soar óbvio, mas, ainda assim, poucas pessoas o levam realmente a sério.

Com frequência, evitamos agir porque achamos que não somos qualificados ou dignos, ou que não é a hora certa ou que as condições do mercado não são ideais, ou que pode ser que não funcione, ou pensamos “o que as pessoas vão pensar?” ou “o que eu poderia perder com isso?” A lista de razões para não agirmos é infinita.

O que VOCÊ está esperando?
Seja o que for, o que você espera não acontecerá, a menos que você faça algo a respeito. Para cada caminho, existem inúmeros obstáculos. O maior deles, entretanto, surge da nossa falta de ação. Felizmente, esse é um obstáculo que você pode superar instantaneamente, tão logo você começar a agir.

Esperando que as coisas melhorem?
Elas vão ser melhores quando você melhorá-las. Mexa-se e faça acontecer.
Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sábado, 6 de abril de 2013

O TEMPO É APENAS O TEMPO

Comece de onde está.
Talvez você ache que não dá para começar a sua
transformação agora porque já passou da hora.
Que, em outra época, seria mais fácil,
tinha mais disposição e oportunidades...
Mas, o tempo é apenas o tempo.
E o agora pode ser o mais indicado para você fazer
madura reflexão e deixar-se tocar pela força do amor,
pelas luzes do entendimento e a serenidade da paz.
Inicie agora.
Parta de onde está, do que tem à mão, e não deixe para depois.
Você tem muita coisa positiva para usar.
E logo terá bons resultados.
Tomar logo a iniciativa de evoluir é evitar dores futuras.

Lourival Lopes
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Seja Feliz

A única coisa que limita nossas conquistas é o pensamento de que não podemos conquistar. Realmente não é novidade para ninguém que as pessoas que dizem que podem, podem, e as que dizem que não podem, não podem.

Um homem diz: “Acho que sempre serei um batalhador”. Aí, ele pára de aprender, ignora as oportunidades, não trabalha até mais tarde, não economiza e não tenta porque “não adianta mesmo....”. Dito e feito! Sua profecia se torna verdadeira e ele nunca vence na vida.

Já outro homem diz: “Eu vou vencer, e farei o que for preciso para isso. Trabalharei tanto quanto for necessário; aprenderei tudo que puder e serei tão diferente quanto precisar ser. Eu posso!”. E o homem consegue!

Vale a pena lembrar que há lucros em ambos os casos. O primeiro indivíduo consegue evitar a responsabilidade. Ele sempre pode dizer: “É tudo tão difícil! Faça isso por mim”. Ele foge da oportunidade de exercitar a disciplina pessoal que geraria seu sucesso. E pode até conquistar alguma simpatia, afinal, bancar o bobo e incapaz pode ser muito proveitoso e conveniente. Já os frutos colhidos pelo segundo indivíduo são mais evidentes. Ele alcança seu objetivo. Portanto, vamos reconhecer que há vantagens em ambos os casos.

Em poucas palavras: Somos responsáveis pelas limitações que impomos a nós mesmos. Jogar fora os rótulos que colocamos em nós é o primeiro passo para ter uma vida melhor.

Trecho do livro "Seja Feliz", de Andrew Matthews
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco


quinta-feira, 4 de abril de 2013

MSG: ABUNDÂNCIA

Quem nós pensamos que somos está intimamente ligado a como nos consideramos tratados pelos outros.

Muitas pessoas se queixam de que não recebem um tratamento bom o bastante.
"Não me tratam com respeito, atenção, reconhecimento, consideração.
Tratam-me como se eu não tivesse valor", elas dizem.

Quando o tratamento é bondoso, elas suspeitam de motivos ocultos.
"Os outros querem me manipular, levar vantagem sobre mim. Ninguém me ama."
Quem elas pensam que são é isto:
"Sou um pequeno eu' carente cujas necessidades não estão sendo satisfeitas."

Esse erro básico de percepção de quem elas são cria um distúrbio em todos os seus relacionamentos.

Esses indivíduos acreditam que não têm nada a dar e que o mundo ou os outros estão ocultando delas aquilo
de que precisam.
Toda a sua realidade se baseia num sentido ilusório de quem elas são.

Isso sabota situações, prejudica todos os relacionamentos.
Se o pensamento de falta - seja de dinheiro, reconhecimento ou amor –se tornou parte de quem pensamos que somos, sempre
experimentaremos a falta.

Em vez de reconhecermos o que já há de bom na nossa vida, tudo o que vemos é carência.

Detectarmos o que existe de positivo na nossa vida é a base de toda a abundância.

O fato é o seguinte: seja o que for que nós pensemos que o mundo está nos tirando é isso que estamos tirando do mundo.
Agimos assim porque no fundo acreditamos que somos pequenos e que não temos nada a dar.

Se esse for o seu caso, experimente fazer o seguinte por duas semanas e veja como sua realidade mudará:

Dê às pessoas qualquer coisa que você pense que elas estão lhe negando - elogios, apreço, ajuda, atenção, etc.
Você não tem isso?
Aja exatamente como se tivesse e tudo isso surgirá.

Logo depois que você começar a dar, passará a receber.
Ninguém pode ganhar o que não dá.
O fluxo de entrada determina o fluxo de saída.

Seja o que for que você acredite que o mundo não está lhe concedendo você já possui.
Contudo, a menos que permita que isso flua para fora de você, nem mesmo saberá que tem.
Isso inclui a abundância.

A fonte de toda a abundância não está fora de você.
Ela é parte de quem você é.
Entretanto, comece por admitir e reconhecê-la exteriormente.
Veja a plenitude da vida ao seu redor.

A plenitude da vida está presente a cada passo.
Seu reconhecimento desperta a abundância interior adormecida.
Então permita que ela flua para fora.

Só o fato de você sorrir para um estranho já promove uma mínima saída de energia.
Você se torna um doador.
Pergunte-se com frequência:

"O que posso dar neste caso?
Como posso prestar um serviço a esta pessoa nesta situação?"

Você não precisa ser dono de nada para perceber que tem abundância.
Porém, se sentir com frequência que a possui,
é quase certo que as coisas comecem a acontecer na sua vida.
Ela só chega para aqueles que já a têm.

Parece um tanto injusto, mas é claro que não é.
É uma lei universal.

Tanto a fartura quanto a escassez são estados interiores que se manifestam como nossa realidade.

Eckhart Tolle
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Pare de esperar, porque seu amor nunca vai chegar!

É, essa afirmação parece mesmo o fim da esperança, quase um castigo, um mau agouro. Mas não se trata
A única possibilidade de viver um grande amor, um amor de verdade, é cultivando essa qualidade de amor internamente. Não tem outra ordem, outro jeito, um atalho ou uma exceção. Todos nós só nos tornamos capazes de abrir portas para uma história de amor quando já vivenciamos dentro de nós exatamente esse sentimento.
O engano, portanto, nem é o de desejar encontrar alguém com quem se possa experimentar uma das trocas mais sublimes e enriquecedoras que podemos viver. O engano está no fato de continuar apostando que é o outro quem traz os ingredientes necessários. Como se você fosse a forma e o outro fosse a massa do bolo. Não!
A forma nasce por si só, do encontro entre uma combinação mágica de dois serem diferentes e complementares. Mas cada qual precisa contribuir com sua parte, com suas qualidades, escolhas, atitudes e sentimentos. Como ímã que atrai metal. Não atrai papel, nem plástico. Atrai metal. Assim é com quem quer viver um relacionamento que valha a pena.
Porém, o que mais vejo acontecendo são pessoas carentes querendo encontrar pessoas seguras. Pessoas cheias de defesas querendo encontrar pessoas que se entregam. Pessoas ciumentas e inseguras querendo encontrar pessoas com autoestima interessante. Pessoas arrogantes e orgulhosas querendo encontrar pessoas maduras e equilibradas.
Ou ainda, pessoas que caem na armadilha dos opostos sem se darem conta de que se trata de um ciclo vicioso e destrutivo. O bonzinho que atrai o egoísta. O submisso que atrai o dominador. A vítima que atrai o algoz. O tímido que atrai o popular. E por aí vai... um desastre atrás do outro, minando a crença de que o amor pode dar certo.
Nada a ver! Desacreditar do amor é só mais um dentre tantos equívocos. A questão é: pare de esperar pelo outro! Pare de achar que é o outro quem vai solucionar sua falta. Pare de apostar que um dia, como num conto de fadas, o príncipe ou a princesa irá surgir para te tirar dessa vidinha chata e sem graça! É você quem tem de exercitar todos esses papeis.
Transite pelo lugar da gata borralheira, da cinderela, da bruxa, da fada, do príncipe, do sapo, do lobo-mau e de todas as tantas personas que fazem parte de uma história, de uma vida. Experimente, aprenda, cresça e descubra suas medidas, seus tons, seus limites e desejos. Aprenda a se conhecer e a reconhecer quem é você realmente e o que está pronto para viver!
O outro não vem; ele é atraído! O outro não te descobre; ele se identifica com quem você é! O outro não te salva; ele entra no seu barco ou não, dependendo do destino que você escolheu seguir. É você quem decide! Não pelo outro, não por quem ele é, não pelo tempo em que ele vai chegar. Você decide por si! Por quem você é, para onde você vai, pelo seu tempo e o que você faz com ele.
O amor já está aí, assim como todos os outros sentimentos possíveis. Agora, resta saber: o que você tem exercitado? Com que persona você tem encarado o mundo? Respondendo a essas perguntas, é bem provável que você comece a compreender por que tem atraído essas pessoas, esses relacionamentos e essas histórias para viver.
De uma coisa estou certa: quanto mais autêntico, quanto mais coerente com o que sente, quanto mais perto de sua essência você estiver, mais satisfatória será a sua vida, com ou sem uma história de amor em andamento. Simplesmente no seu caminho, no seu tempo, com a sua verdade! E, sobretudo, com o amor que sempre foi, é e sempre será seu!

Rosana Braga
disso! A intenção é fazer algumas pessoas perceberem o grave erro que cometem acreditando que devem passar a vida toda esperando por alguém que lhes traga a completude, a felicidade ou o preenchimento de um vazio, de uma solidão, de um buraco.
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco