domingo, 15 de julho de 2012

A falta de Dialogo entre casais

Num belo dia, dois jovens encontram-se e olhares são trocados, algo diferente acontece, uma troca de energia os atrai, conversam e vêem que existem pontos em comum e aos poucos vão descobrindo que não conseguem viver um sem o outro. Descobrem enfim, que estão apaixonados. Casam-se, tudo é lindo, especial e resolvem ter filhos.

Aos poucos começam a sair do sonho e sentem que a realidade é diferente. Surgem como sempre acontece na vida os problemas, as contas, a rotina, começam a ver as suas divergências e as brigas e discussões se sucedem. De repente, você sente que algo mudou, foram eles que mudaram ou a vida? Não existe mais aquela magia. Porque? Os carinhos se transformaram em brigas, brigam por tudo, parece mais uma disputa pelo poder.

O que falta? Diálogo e atenção. Uma relação só sobrevive se as pessoas não deixarem as mágoas e os problemas aumentarem e se houver interesses em comum, se ambos estiverem dispostos a cederem alguns pontos divergentes também. Tanto para um quanto para o outro é importante saber que o outro se interessa pelo que ele faz, a sua vida, as coisas que ele conta.
Todos gostam de atenção. As vezes, pequenos gestos, até mesmo feito de surpresa, pesa muito numa relação. Um gesto de escutar as coisas que o outro tem a dizer, educar os filhos sempre juntos, enfim participarem e dividirem tudo até os problemas, compartilhar as coisas boas e ruins, inclusive as doenças físicas e morais que surgirem, apoiar os projetos e construírem juntos uma estória.

Uma relação constrói-se todos os dias, sendo feita de pequenos detalhes e gestos. É saber transformar a rotina numa festa e numa aventura. E principalmente, o lembrar-se que “você se torna eternamente responsável por tudo aquilo que cativa”. O amor é feito de riscos, coragem, responsabilidades, dar e receber.

Dra. Selma Di Iulio
Meus amigos(as) a todos um otimo Dia de muita Paz
Força Sempre
Abraços
Claudio Pacheco

Um comentário:

  1. É amigo Pacheco a vida a dois é muito difícil. Estou no segundo casamento e não está sendo fácil (de novo!!!). Para o casamento dar certo abrir mão das próprias vontades é essencial, é a parte mais importante, talvez.

    Abraços

    ResponderExcluir