segunda-feira, 2 de abril de 2012

Um dia de cada vez

Conserve apenas a beleza dos sonhos
O sonho de ser feliz Decifrando enigmas Vencendo as fronteiras da alma
Aproveitar cada momentoViver intensamente
E quanto ao amor?
Como sempre atrasado,Como sempre perdido Um dia ele irá se encontrar...
E ao se encontrar, te encontrará E juntos poderão refazer a história
Editar novas cenas, Esquecer a dor Sem nunca deixar de sonhar
E neste dia você saberá Que tudo valeu a pena Que nada foi em vão
Que nenhum esforço é nada Neste mundo repleto de tudo
Que a cada perda da vida Satisfação em dobro virá
Pensamentos não podem ser lidos Atitudes não são compromissos
Amar não é poder Assim como não compramos o poder de amar
O amor não pode ser escolhido, Mas ao contrário, pode ser cultivado
Cultivar não significa prender Prender, não é sinônimo de amar...
Todos são livres, Devem ter suas próprias escolhas
Escolhas da qual possam se arrepender um dia
Dia que pode ser tarde demais Mas o importante mesmo é viver a vida
Sem esquecer que ela deve ser vivida Pois sempre haverá novas cenas,
Com novos atores, Com novo público
O que não significa que devamos esquecer os outros...
Pois tudo é válido Neste mundo onde nada tem sentido
Onde nada é fácil de entender
E principalmente o verdadeiro sentido da palavra amar!
Que para muitos, pode ser nada
Embora para outros este possa ser o único e verdadeiro sentido,
De realmente viver...
Meus amigos(as) a todos uma otima Noite de muita Paz
Força Sempre
Abraços
Claudio Pacheco

2 comentários:

  1. ola meu rico
    Adorei mensagem transmitida pelo seu poema
    principalmente a parte onde fala que "Pensamentos não podem ser lidos Atitudes não são compromissos"
    uma otima semana !

    Bjim

    ResponderExcluir