sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Noite Sombria




Se sentindo sozinho ele se arrumar.
E sair para uma noite de travessuras.
Até ai tudo bem.
Ele escolhe uma casa noturna, onde ira rola um som que ele curte.
No meio da multidão ele tenta se entrosa, porém e difícil para ele.
Ele ver pessoas bebendo essas pessoas parece esta alegre.
Ele decide ir ate ao bar e pegar uma bebida.
Porem a única coisa que ele quer e libertar os demônios internos que atormentam a sua alma, mesmo sem crê neles.
Então ele entra no meio na galera e fica totalmente insano.
Ele só que viver uma vida normal.
Uma banda qualquer toca o seu som ele sobe no palco e pula no meio nas pessoas.
As pessoas bêbadas já estão fora do seu sentindo normal, elas acho aquilo um  máximo.
Ele nesse momento se sente o rei da situação, mas ele não tem a mínima ideia do que esta fazendo.
As pessoas descontrolam e começam a passa bebida para ele, e tira aquela tal de selfie.
Porem a única coisa que ele que e ser liberta do dia terrível que teve.
Na sua mente meio doentia vem situação que ele viveu durante o dia.
As pessoas tentam pular e agitar junto com ele, a única coisa que ele que e curti sozinho agora, então ele expulsa essas pessoas no seu caminho.
Um cara o chama de fdp, ele diz vai se foder...
Fodas  para você...
Pensamentos sóbrios vivem na  mente dele  dia e noite.
 Ele não sabe como expulsado.
Ele espera algum dia ter uma vida normal.
Ele olhe ao seu redor, e só ver caveiras em suas volta.
Estão simplesmente estão  todos mortos.
Autor: Claudio Pacheco
Qualquer semelhança com alguém não passa de uma simples coincidência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário