segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Ame a Si Mesmo



Para amar é preciso conhecer. Daí que a meditação é primária e o amor, secundário. Como o Sol irradia luz sem foco, a meditação irradia amor sem foco.

Amar a si próprio é meditação, é ser autêntico, aceitar-se com é. Isso é oração, é gratidão. O amor começa com o amor próprio, com a aceitação de si, de tudo e de todos. A aceitação cria o ambiente onde o amor desabrocha.

Também a confiança começa na autoconfiança, que é independência. Quem é independente, aprende, amadurece e se transforma com as mudanças.

O amor é o fenômeno mais mutante da vida: é como uma flor que se abre a cada manhã. Só os independentes podem amar e ser amados.
Diante de um problema o que mais importa é saber exatamente qual é problema e não sua solução.

Osho
 Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

2 comentários:

  1. Claudio, concordo em gênero, número e grau.Não há como amar alguém sem antes nos amarmos e, não há como nos amarmos sem antes nos conhecermos melhor, nossas habilidades, nossas dificuldades, nos perdoando por essas últimas. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Claudio, concordo em gênero, número e grau.Não há como amar alguém sem antes nos amarmos e, não há como nos amarmos sem antes nos conhecermos melhor, nossas habilidades, nossas dificuldades, nos perdoando por essas últimas. Abraço.

    ResponderExcluir