segunda-feira, 26 de maio de 2014

Libere o amor incondicional que há bem aí dentro do seu coração



É preciso saber como os outros são! É preciso saber como que as pessoas funcionam!

Não procure gostar das pessoas tão somente por aquilo que elas aparentam ser, viu? Não goste das pessoas por aquilo que comentam! Não! Não queira bem, simplesmente pelo jeito das pessoas se vestirem, pelo jeito de falar. Procure saber de suas vidas.

Procure saber como o outro é! Procure saber como o outro vive, o que faz, como pensa...

Queira algo mais profundo que um simples olhar. E entenda que o outro quer algo diferente e tem algo diferente para te oferecer também! O outro não foi colocado ao acaso em sua vida e não é simplesmente aquilo que costumamos a chamar de gente. O outro tem alma, pô! Tem coração! O outro erra, viu? O outro tem sentimentos. O outro chora! O outro ama! O outro sente a ausência de alguém!

Tá vendo como não é tão difícil assim tentar saber como o outro é?!

Ao segurar em suas mãos firmes poderá sentir o calor ardente do seu corpo. Olhe fixamente nos olhos do outro e você vai encontrar aquele ar de encanto, de revelação. Olhe mais nos olhos das pessoas, viu?

E se abrir os seus lábios, vai descobrir que o outro também sabe sorrir. E que isso é bom pra ele e ótimo pra você! Observe o rosto radiante de alegria, por satisfação de você estar o conhecendo. Sinta-se responsável por fazer brotar nas pessoas a gostosa emoção de ser importante e de estar vivo!

Envolva-se mais! Libere o tal do amor incondicional que há bem aí dentro do seu coração. E veja que ele, o amor incondicional, é a sua marca registrada e foi colocado aí no seu peito para você aprender a admirar as qualidades das pessoas.

“Ame o outro mais do que ele aparentemente merece”

Luis Carlos Mazzini
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Um comentário:

  1. É isso que eu sempre falo: entenda o outro, pois ele tem motivos para ser o que é e, talvez, para não se mostrar como realmente é para qualquer um.
    Muito bom artigo. Abraço.

    ResponderExcluir