sexta-feira, 4 de abril de 2014

O Caminho para o Perdão!


Permita que a paz interior seja seu único objetivo, não o ato de mudar as outras pessoas ou puní-las.

O estágio inicial: mudar nossas crenças!

O estágio inicial para retreinarmos nossas mentes começa aprendendo a aquietá-las para que não sejam envolvidas no corre corre diário. Rezar pode ser útil para isso. Se você medita, pode começar por aí.

Meditação significa simplesmente ter uma mente pacífica. Você pode visualizar uma caminhada montanha acima, até um lago tão claro e puro que se possa ver o fundo. Deixe que esta imagem ou outra parecida seja seu símbolo para uma mente pacífica.

Uma mente pacífica é nosso estado natural de ser, um que seja tranquilo, quieto, alegre e amoroso.

Sua luminosidade torna-se possível porque não existem pensamentos conflitantes, julgamentos ou medos.

Para ter uma mente pacífica, encontre uma imagem como o lago na montanha, que funcione para você. Então, leve de cinco a vinte minutos por dia, concentrando-se nesta imagem, em um lugar onde você não possa ser perturbado por outras pessoas, pelo telefone ou por qualquer outra coisa.

Achar um tempo para estar em contato com a natureza e experimentar sua unicidade com ela também pode ser útil. Ou apenas fique quieto, sem nada para distraí-lo - televisão, rádio ou conversas. Desligue o telefone. A quietude que você criar vai ajudá-lo a ser mais receptivo às diferentes maneiras de olhar para o perdão.

Incluí aqui uma lista de princípios. Não deixe o tamanho desta lista perturbá-lo. Seja gentil e paciente consigo mesmo. Resista a qualquer tentação que possa ter de comparar-se com os outros ou de medir seus progressos. Encontre um espaço que seja confortável e convidativo para você e respeite-o.

Deseje ter a mente aberta ao revisar estes princípios. Lembre-se de que está tudo bem em se discordar ou rejeitar qualquer um desses pensamentos.

O perdão é uma escolha e você não é obrigado a perdoar ou a acreditar nele.

Mas faça o melhor que puder para perceber as consequências de sua escolha entre perdoar e não perdoar.

Deixe seu coração ajudá-lo a decidir.

* Esteja aberto à possibilidade de mudar suas crenças sobre o perdão.

* Deseje pensar que você não é apenas um corpo, mas sim um ser espiritual vivendo temporariamente em um corpo físico.

* Pense sobre a possibilidade de a vida e o amor serem um e eternos.

* Não encontre valor na auto-piedade.

* Escolha ser feliz, ao invés de estar "certo".

* Deseje deixar ir embora a condição de vítima.

* Faça da paz interior seu único objetivo.

* Olhe para todos que encontrar como "professores" de perdão.

* Acredite que conservar mágoa e pensamentos rancorosos é o caminho para seu sofrimento.

* Reconheça que qualquer dor emocional que você sinta neste momento é provocada apenas pelos seus próprios pensamentos.

* Acredite que você tem o poder de escolher os pensamentos que põe em sua mente.

* Acredite que agarrar-se à raiva não traz o que você realmente quer.

* Acredite que é melhor para você tomar decisões baseadas no amor ao invés de no medo.

* Acredite que não existe valor nenhum em punir-se.

* Acredite que você merece ser feliz.

* Ao invés de ver as pessoas como se o estivessem atacando, veja-as como amedrontadas e gritando por amor.

* Deseje ver a alegria da criança em todos que você encontrar, não importando que roupas estejam usando ou que coisas terríveis tenham feito.

* Deseje ver a alegria da criança dentro de você.

* Deseje contar suas bênçãos ao invés de suas mágoas.

* Procure o valor de desistir de todos os seus julgamentos.

* Acredite que o amor é a maior força curadora do mundo.

* Acredite que cada pessoa que encontra é uma professora de paciência.

* Acredite que o perdão é a chave para a felicidade.

* Acredite que você pode experimentar a "amnésia celestial", esquecendo momentaneamente tudo, menos o amor que outras pessoas deram a você.

* Reconheça que cada encontro que você tem, com cada pessoa, é um Encontro Divino. Imagine que a pessoa que você está encontrando é, na realidade, Jesus, Buda, Maomé, Madre Teresa ou qualquer outro sábio Mestre espiritual que está dentro da pessoa com a qual está lidando. Não importando como possa parecer, trate isto como um relacionamento sagrado, no qual existe a oportunidade de aprender.

* Deixe de lado o fato de ver qualquer valor em se magoar ou punir as outras pessoas a si mesmo.

Lembre-se de que o propósito do perdão não é mudar as outras pessoas, mas mudar os pensamentos conflituosos e negativos que estão em sua mente!

Gerald Jampolsky
 Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Tarde.
Muita Paz para todos.
Força Sempre
Claudio Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário