sábado, 25 de agosto de 2012

O que você é: cenoura, ovo ou café ?

Uma filha queixou-se da vida ao seu pai, sobre como as coisas estavam tão difíceis para ela. Ela já não sabia mais o que fazer e queria desistir. Estava cansada de lutar e combater. Parecia que um problema se resolvia para outro surgir.

Seu pai, um chef, levou-a até a cozinha. Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto. Numa das panelas ele colocou cenouras, noutra colocou ovos e, na última, pó de café. Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra.

A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo.

Cerca de vinte minutos depois o chef apagou o gás. Pescou as cenouras e as colocou em uma tigela. Retirou os ovos e os colocou noutra tigela. Então pegou o café com uma concha e o colocou numa caneca. Virando-se para a filha, perguntou:

- Querida, o que você está vendo?

- Cenouras, ovos e café - ela respondeu - Mas, o que isto significa, pai?

- Todos esses alimentos enfrentaram a mesma adversidade: a água fervendo.

Contudo, cada um reagiu de modo diferente. A cenoura entrou forte, firme e inflexível, mas, depois de ter sido submetida à água fervendo, amoleceu e ficou frágil.

Os ovos entraram frágeis, mas, depois de terem sido fervidos na água, ficaram interiormente rijos e duros.

O pó de café, contudo, é incomparável: depois de ter sido colocado na água fervente, mudou a si e a água.

Ele perguntou à filha:

- Qual deles é você, minha querida?

Quando a adversidade bate à sua porta como você responde?

Você é como a cenoura que parece forte, mas com a dor e a adversidade você murcha, torna-se frágil e perde sua força?

Ou será você como o ovo, que começa com um coração maleável, mas que depois de alguma perda ou decepção se torna mais duro, apesar de a casca parecer a mesma?

Ou será que você é como o pó de café, capaz de transformar a adversidade em algo melhor ainda do que ele próprio?


- Somos nós os responsáveis pelas próprias decisões. Cabe a nós, somente a nós, decidir se a suposta crise irá ou não afetar nosso rendimento profissional, nossos relacionamentos pessoais, nossa vida, enfim.

Ao ouvir outras pessoas reclamando da situação, ofereça uma palavra encorajadora. Confie que você tem capacidade e tenacidade suficientes para superar os desafios que te impõem.

"Uma vida não tem importância se não for capaz de impactar outras vidas".

Meus amigos(as) a todos uma otima  tarde  de muita Paz
Força Sempre
Abraços
Claudio Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário