domingo, 8 de julho de 2012

Pergunte sempre quem é você?

Para onde essa pergunta o remete? Eu confesso que se eu tiver que responder de bate-pronto, uma pergunta dessa, sinceramente não saberia respondê-la. Vivemos anos e anos, nos especializamos em várias atividades profissionais, nos relacionamos com tantas pessoas, fazemos tantos amigos, que ao longo da estrada ficam no caminho. Somos pais, chefes de família, mães administradoras da família, diretores, colaboradores, amantes, amigos, colegas, maridos esposas, filhos e filhas.

Mas sabemos quem realmente somos?

Experimente sentar-se em um fim de tarde, em algum lugar que seja tranqüilo para você, de preferência em meio a natureza, relaxe seu corpo e mente, coloque-se confortavelmente nesse lugar, procure olhar à sua volta; preste atenção aos ruídos da natureza, o canto dos pássaros, o som do vento entre as folhas, o balançar das flores, o brilho do sol já se pondo... respire fundo diante do que vê à sua volta.

Caso você não conheça ou não tem como ir a um lugar parecido, procure tê-lo em sua mente e procure sentir as mesmas sensações.

E pergunte - quem eu sou? O que estou fazendo nesse mundo?

Você irá sentir a resposta vindo de dentro de si, lá dentro da sua alma e essa resposta eu tenho certeza que só servirá a você e a mais ninguém, sabe por quê?

Porque você é único(a) e igual a você não existe ninguém mais, você é a sua individualidade, portanto, sem se conhecer realmente, ficará difícil mensurar a grandiosidade do seu ser, mensurar o porquê está aqui entre nós.

O que aparentamos ser nada tem a ver com o que realmente somos. Não queira tomar como direção para a sua vida esse exterior que está à frente dos seus olhos; esse exterior, violento, frio, retorcido, desfigurado, barulhento e pouco acolhedor; esse inconsciente coletivo que escraviza e cega a humanidade levando-a para o limbo e para o umbral onde está o lixo que nenhum de nós pode suportar. Tenha em mente que você é um ser de luz e que dentro de si estão todas as respostas que precisa saber para os seu males aqui nesse mundo físico.

Pare, medite procure conhecer cada vez mais o seu interior e ouvir em meio ao silêncio das suas meditações a sua voz interior, a voz do seu mestre.

Não se permita ser escravizado mentalmente por pessoas que já são escravas, nesse mundo físico e o que mais querem e puxá-lo (a) para o limbo de onde já se encontram.

Você tem que encontrar a verdadeira resposta de quem é, e da sua felicidade, sua paz de espirito dentro de você, deixando-se desacelerar... o seu ritmo cardíaco, sua respiração, ninguém atinge a paz e se descobre em meio a uma multidão cega ou com falta de luz.

Arranje um canto só seu, onde ninguém poderá invadi-lo.... com seus incensos, velas, luzes, mantras, orações seja lá qual for a sua preferência e reflita, medite e pergunte sempre quem é você?


Nelson Sganzerla
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite repleta de paz.
Abraços a todos
Claudio Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário