quarta-feira, 4 de julho de 2012

Aprenda a resolver seus problemas

Até onde vai sua capacidade de se comprometer com o próximo? Qual o seu real compromisso em auxiliar aqueles que necessitam de sua ajuda? O quanto você absorve ou é absorvido pelo problema de um amigo ou parente?

Parando para analisar profundamente essas são questões extremamente importantes e ao mesmo tempo distintas. Uma linha tênue separa essas situações que se não forem bem resolvidas podem transformar sua vida num completo caos.

Tenha em mente que estar disposta a ajudar e fazer tudo dentro do possível não é (e não pode ser!) absorver cegamente as dificuldades que não lhe pertence. A caridade é uma premissa, mas desde que ela não esbarre no seu espaço pessoal.

Ajudar o próximo não implica em segurá-lo pela mão permanentemente ou até mesmo trilhar os seus caminhos. Veja que com esse tipo de atitude você não ajuda, mas sim atrapalha o processo de evolução, impedindo que ele passe por determinada experiência.

O fato dos problemas existirem em nossas vidas é de extrema importância para que possamos encontrar o conhecimento e ter o aprendizado necessário para seguirmos a vida de forma coesa e justa. Podar isso de alguém que amamos é condená-lo a eterna escuridão da ignorância, deixando-o num estado infantil de maturidade.

Sei que essas palavras podem parecer egoístas ou até mesmo duras, mas amar é também deixar que os tombos aconteçam. Vai doer, vai machucar, porém a lembrança da dor estabelecida na memória fará que os erros anteriores não sejam repetidos. Ao olhar a cicatriz deixada pelo tempo, a pessoa lembrará que o sofrimento pode ser evitado se ela tomar certas atitudes e não outras.

Isso tem que acontecer porque quando surgir outro problema, ela saberá enfrentá-lo com coragem e determinação, mesmo que com dificuldade. Senão ela esperará sempre que alguém passe a mão na sua cabeça, resolvendo uma situação que era de total e absoluta responsabilidade dela.

Entenda que ajudar é válido e nobre, contudo você não pode ser absorvido no processo! Ser consumido(a) pelas aflições alheias não trará nenhum benefício. Somente criará novos empecilhos, além de criar stress desnecessário na relação com a outra pessoa, porque invariavelmente você irá cobrá-lo(a) e/ou culpá-lo(a) por alguma coisa.

Por isso, primeiramente cuide de si e resolva seus próprios problemas. Tenha noção dos seus espaços e limitações. Estando bem com você mesmo é um passo primordial para dar suporte a quem se ama sem se anular ou mimá-la perante os obstáculos da vida.
Meus amigos(as) a todos uma otima Noite de muita Paz
Força Sempre
Abraços
Claudio Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário