sábado, 9 de junho de 2012

O que fazer quando vc for ferido ou traído por alguém?

Quem nunca se sentiu rejeitado, ferido ou traído por alguém? O que fazer neste momento? Como definir a linha tênue que separa estes dois extremos: a vontade de se vingar e a arte de superação? Essa última alternativa transforma você em um vencedor na virtude, pois irá beneficiar mais a si mesmo do que o outro que o prejudicou. Trata-se de um processo interno para compreender a responsabilidade por uma nova percepção e aceitação da vida.

Mas é importante entender que essa superação não significa que foi colocada uma pedra sobre o assunto - sei que não é fácil -, pois significa aceitar o comportamento abusivo do outro.

A principal lição é que você não vai mais errar, mas, sim, superar e vencer. Vai livrar-se de algo e sua vida mudará para melhor porque irá retirar do dia a dia um sentimento ruim e passar a acreditar que a felicidade existe; irá aprender a amar e aceitar que os outros também têm seus defeitos.

A raiva é o veneno, e a superação de uma etapa difícil é o antídoto; quem se perde na raiva, na vergonha ou na culpa, se torna um prisioneiro desvitalizado e quem guarda ressentimentos indica que é incapaz de superar o que aconteceu.

Quando alguém diz: "não tenho forças para continuar", implica na ilusão de crer que o outro é poderoso e isso não é verdade, pois sua tarefa é reunir o que foi dispersado, ou seja, nada mais do que retornar a unidade original.

Toda iniciação é uma morte e um renascimento; um iniciado precisa se um tornar mestre e ao mesmo tempo vítima na sua vida.

Para ser indestrutível temos que ser primeiro destruídos. O fundamento do sacrifício em qualquer religião é dividir para depois reunir; se desintegrar para depois reintegrar-se e sendo um, você se tornará "muitos".

A sabedoria é a única saída para ter a coragem para enfrentar a vida depois da experiência da perda, da traição, da raiva, do lamento e da solidão.

Nesta jornada, o que deve haver é coesão com a sua identidade e sua alma; a única maneira que conheço para sobreviver e ser diferente das pessoas comuns, mas pelo menos continuar conectado com o mais sagrado, o seu mundo divino.

Monica Buonfiglio
Meus amigos(as) a todos um otimo Dia de muita Paz
Força Sempre
Abraços
Claudio Pacheco

3 comentários:

  1. Valeu a partilha de postagem meu grande amigo, que no meu entender é bem oportuna para o momento e merece uma reflexão bem atenta não ém mesmo?

    ResponderExcluir
  2. Olá Claudio,não tem mais que acrescentar nesse artigo.Só os seres superiores conseguem expelir a raiva pela reflexão,e existem muito desses seres,mais do que imaginamos,mas estando a raiva, a vingança no auge da humanidade eles desaparecem.
    Obrigado pela partilha de tão sábia reflexão.
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Belo ponto de vista, mas é muito importante saber que não são só as vitórias e as boas relações que nos constroem, os erros e desilusões também fazem o que somos hoje.

    ResponderExcluir