sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

"Quem alimenta o ódio, atira fogo ao próprio coração"


O sentimento de ressentimento pode deixar você doente? Sim. Pode! E aposto que você conhece pessoas enfermas por causa dos ressentimentos, da falta de perdão.
O perdão é a solução? Claro! Livre-se dos ressentimentos que podem ser a raiz da sua ansiedade e da sua depressão, viu? Perdoar traz muito mais benefícios espirituais, emocionais e físicos do que ficar remoendo a raiva e o ódio! Pare de dar tanto poder a quem te feriu, a quem te prejudicou, tá?
Mas, e quando se trata de algo mais sério do que um pequeno ressentimento? Seria possível perdoar algo mais grave? Cada um de nós tem a sua própria teoria sobre o perdão, mas quando formos colocados em xeque aí o bicho pega! Mas nós sabemos que só o perdão é a solução, né?
Talvez o episódio mais difícil com que você tenha que lidar na vida, esteja relacionado a algo que precisa ser perdoado, sabia? E só você sabe o que é! Até os nossos pais, por incrível que possa parecer, precisam ser perdoados! E novamente uma frase cabe direitinho: "Nossos pais são culpados sem terem culpas"
Você sabe que quando se agarra ao ódio, se sente com mais poder! Mas isso tem um preço: você ficará saturado com emoções tão negativas. Siga um caminho diferente, pense em você, pense em sua vida e no que poderá estar perdendo remoendo esse sentimento tão perverso e arrasador. Perdoar e esquecer é algo que não faz sentido, mas tem que ser lembrado para poder perdoar.
O perdão não é somente um conceito religioso, viu? O perdão é uma forma prática de remover ruídos, barreiras e limitações da sua vida! Perceba isso. Quem não perdoa tem até um jeito diferente de andar, de falar, de se vestir, de se relacionar com as outras pessoas. Quem pertence ao grupo de pessoas felizes também pode ter comportamento bem visíveis e diferentes, sabia? Em que grupo você está?
Sabia que muitas pessoas têm maior propensão a se sentirem melhor após serem vítimas de injustiças caso sejam capazes de superar o ódio e aceitar a idéia de que ninguém pode controlar o comportamento de outra pessoa? Sim! E aqui cabe aquele velho ditado: "quanto mais forte o vento, mais forte a árvore".
Traga à tona a dor que tiver que ser curada. Crie empatia com quem a provocou, com quem te feriu. E decida-se firmemente a perdoar essa pessoa rompendo, desta maneira, com o ciclo de raiva e dor. Comprometa-se com você mesmo a praticar o perdão e se apegar sempre ao ato de perdoar sempre!

"Quem alimenta o ódio, atira fogo ao próprio coração"
Luis Carlos Mazzini
Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia repleto de paz.
Abraços a todos
Claudio Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário