segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Siga em Frente

Eu fico me perguntando por que, normalmente, temos que chegar até o fundo do poço para criar uma grande mudança em nossas vidas. Enquanto tudo está dentro da nossa zona de conforto, enquanto nosso castelo de cartas está de pé é raro nos questionarmos se estamos no caminho certo para nossa evolução espiritual.
Sem nenhum aspecto religioso, acredito que estamos neste mundo para evoluir, reconhecer que fazemos parte da mesma essência, trabalhar em time de forma cooperativa e utilizar os avanços da humanidade em prol da raça humana e da sustentabilidade do planeta. Afinal, estamos todos nesta nave espacial chamada Planeta Terra.
Mas, parece que é mais fácil tapar o sol com a peneira do que desenvolver habilidades para enfrentar nosso egoísmo, medos e limitações para nos tornarmos pessoas melhores. Realmente, se tornar uma pessoa melhor dá trabalho! Precisamos desenvolver compaixão, ter responsabilidade pelas nossas escolhas e pela nossa vida e estar a serviço dos outros seres sem tentar se aproveitar com segundas intenções. Mas o caminho para chegar lá é uma experiência tão maravilhosa que conseguimos viver nossas vidas com plenitude e autenticidade.
Provavelmente foi isso que Gandhi quis dizer com: “não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o próprio caminho”. Você precisa ser feliz neste exato momento, aqui e agora! O resto é uma ilusão.
Se você unir a sabedoria para um desenvolvimento espiritual com o que já está fazendo no mundo para criar riqueza material terá grandes chances de ser uma pessoa extremamente feliz e plena na vida. Afinal, o que você está esperando para começar a construir esse caminho?
Tenho conversado com pessoas de várias idades e de várias classes sociais sobre isto e a resposta é uníssona: “Não é a hora de buscar isto!”: sou jovem demais, velho demais, preciso gerar dinheiro para sobreviver, tenho um filho para cuidar, tenho uma mãe que depende de mim, meus netos acabaram de nascer, a empresa é minha vida, meu trabalho consome todo meu tempo, não tenho saúde, estou me sentindo bem do jeito que está etc
Eu tenho 34 anos e passou rápido como um flash. Mais dois flashes e eu estou fora do jogo (pelo menos neste nível de existência que conhecemos). Então, decidi fazer desta experiência única que é a vida algo que valha a pena. Enfrentar meus medos e limitações, seguir algo que descobri como um propósito de vida e ajudar as pessoas a serem mais conscientes e felizes para que ajudem a criar um mundo melhor. E, sim! Acredito que a prosperidade, inclusive a financeira, virá como recompensa por uma trabalho feito com interesse genuíno e de valor para as pessoas.
Caio Cesar Santos
Meus amigos(as) desejo a todos uma ótima Noite  repleta de paz.
Abraços a todos
Claudio Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário