quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Resolva seus problemas

Se você fica perdido em seus problemas, achando que sofre mais do que qualquer um, entenda que seu maior sofrimento é o egoísmo exagerado. Se esquecer um pouco de si mesmo, se dedicar-se a alguma obra assistencial ou altruística, se procurar ajudar mais as pessoas ao seu redor, verá como sua infelicidade, sua depressão e tristeza vão se dissolvendo.
Em vez de sentir tão carente e querer sempre receber carinho e atenção, experimente desenvolver afeto e manifestar carinho. Transforme sua atitude egoísta e infantil, por maturidade e gentileza.
Você vai ter uma mente mais clara e, com discernimento, vai descobrir soluções. Vai perceber que estava fazendo tempestade em copo d’água, como diziam nossos pais.
Muitas vezes os problemas são criados pela mente e verdadeiramente não existem. Pare de pensar negativamente. Pare de imaginar e fantasiar o que não existe. Pare de ficar sempre falando sobre seus conflitos e você vai parar de sofrer tanto.
Não fique reclamando, se lastimando e culpando os outros. Reflita sobre seus erros e como você pode mudar em vez de apenas ver os defeitos das outras pessoas.
Às vezes, é bom desabafar com algum amigo, mas não deixe que isso se torne uma constante em sua vida. Não fique contando para as outras pessoas sobre seus problemas, pois além de aborrecer lembrando-se deles, você coloca mais energia negativa em vez de solucioná-los.
Não fique tão apegado aos próprios problemas e limitações, dizendo que não existe saída para você, que esses conflitos internos não têm soluções.
Compreenda como disse o escritor de autoajuda Lauro Trevisan: “Pode quem pensa que pode.”
Você pode impedir que problemas ou acontecimentos insignificantes dominem sua vida. Pode cultivar pensamentos bons, positivos. Pode escolher ser mais feliz e tranquilo. É uma opção sua. Compreenda que cada pensamento molda sua vida e que você só pode sentir o que pensa.
(Emilce Shrividya Starling)
Meus amigos(as) desejo a todos um ótimo Dia repleto de paz.
Abraços a todos
Claudio Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário